Home Cidades Após Campinas, Nova Odessa também deve contrariar o Plano SP

Após Campinas, Nova Odessa também deve contrariar o Plano SP

Principal cidade da RMC estende horário para os bares funcionarem; N.O. diz que deve fazer o mesmo hoje
by Leon Botão
O anúncio da Prefeitura de Campinas de ampliação no horário de atendimento dos restaurantes em uma hora durante os dias úteis, contrariando a determinação do estado, deve reverberar na região de Americana. Pelo menos é o que indica a Prefeitura de Nova Odessa, cujas secretarias de Governo e Saúde devem “bater o martelo” sobre a possível mudança hoje.
Em decreto publicado ontem, o prefeito Dario Saadi (Republicanos) confirmou decisão anunciada na noite de segunda de que a cidade flexibilizaria o horário de atendimento dos restaurantes. A decisão foi tomada após um protesto feito por centenas de comerciantes do ramo e uma reunião entre os empresários e o prefeito.
Na prática, pelo decreto, os restaurantes poderão receber clientes até as 20h de segunda a sexta-feira e poderão atendê-los até as 21h. Pelo decreto do Estado, o limite para atendimento presencial é 20h.
O prefeito de Campinas também anunciou que tentaria negociar com o estado para flexibilizar a abertura dos estabelecimentos aos finais de semana. A ampliação de 15 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) na cidade, anunciada também ontem, seria um dos argumentos nessa intermediação.
Diante da posição da maior cidade da RMC (Região Metropolitana de Campinas), a reportagem do TODODIA questionou as prefeituras de Americana, Hortolândia, Nova Odessa, Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré se estudavam seguir a decisão campineira, visto que comerciantes desses municípios também se queixaram das restrições e, em Americana, chegaram a se reunir com o prefeito Chico Sardelli (PV) na segunda.
Em nota, a Prefeitura de Nova Odessa informou que hoje ocorre uma reunião envolvendo diversas secretarias, inclusive a equipe técnica da Vigilância Sanitária, para “bater o martelo” sobre a questão, mas já adiantou que “a tendência é seguir a medida adotada pela Prefeitura de Campinas”.
Hortolândia apenas reforçou que segue os horários do Plano São Paulo, assim como Americana, que disse que, “caso haja alguma decisão nesse sentido, ela será tornada pública”.
DIÁLOGO
Um grupo de empresários do setor de bares e restaurantes de Americana se reuniu na manhã de segunda (25) com o prefeito para pedir apoio diante das restrições impostas pelo Plano São Paulo. Os proprietários de estabelecimentos falaram sobre a queda de faturamento que terão, já que 20h é o horário em que os clientes costumam chegar aos estabelecimentos, e disseram temer que, com bares e restaurantes fechados, haja uma crescente nas festas clandestinas e aglomerações em chácaras.
Nas redes sociais, Chico escreveu que é contra o fechamento das atividades, mas que tem que cumprir o decreto. Em nota da assessoria, o prefeito diz: “Temos a saúde como prioridade, e neste momento precisamos seguir as regras. No entanto não deixo de estar sensível aos apontamentos feitos pelos comerciantes nesse momento”.
Em nota, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado afirmou que “atua com plena responsabilidade e transparência no combate e controle do coronavírus, sempre amparado pela ciência” e que “a decisão de permitir apenas atividades essenciais após as 20h e até as 6h em dias úteis, e integralmente nos finais de semana, foi adotada após recomendação do Centro de Contingência do coronavírus, com o objetivo de evitar aglomerações e a disseminação da doença”.

Sugestões

Deixe um comentário




Enter Captcha Here :

Pin It on Pinterest

Share This