Home Destaque Atlético-GO quebra jejum de 3 jogos sem marcar e vira contra o Bragantino

Atlético-GO quebra jejum de 3 jogos sem marcar e vira contra o Bragantino

Os gols foram de Claudinho, Janderson e Matheuzinho
by Folhapress

O Atlético Goianiense derrotou o Red Bull Bragantino de virada por 2 a 1 na noite deste domingo (11) no estádio Olímpico, em Goiânia-GO, em jogo válido pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro 2020. Os gols foram de Claudinho, Janderson e Matheuzinho.

Com o resultado, o Dragão quebrou uma sequência de 3 jogos sem marcar e subiu para a 11ª colocação, jogando temporariamente o Corinthians para a zona de rebaixamento por causa do saldo de gols e passando à frente do Grêmio. O Bragantino, por sua vez, permaneceu na vice-lanterna da série A do Brasileirão.

Para a próxima rodada, o Atlético-GO irá encarar o Santos na Vila Belmiro, às 20h30 de quarta-feira (14). O Bragantino viaja ao Rio de Janeiro para o confronto contra o Flamengo, no Maracanã, às 20h de quinta-feira (15).

PRIMEIRO DO JANDERSON 
Autor do gol de empate do Dragão, Janderson marcou pela primeira vez com a camisa da equipe e foi o homem mais acionado na partida. Apesar da afobação em campo e pouca técnica, o jogador parecia onipresente, participando da maioria das jogadas de sua equipe.

ONDE ESTAVA RYLLER 
Surpresa na escalação do time titular, Ricardo Ryller não viu a bola enquanto esteve em campo. O meia não participou das principais jogadas do Bragantino e só apareceu quando sofreu uma falta no início do primeiro tempo.

O atleta voltou a aparecer na metade do segundo tempo, quando Claudinho o deixou na cara do gol com a bola, mas ele errou o chute. Ryller foi substituído quase no final do jogo.

ATUAÇÃO DO ATLÉTICO-GO 
O Atlético-GO começou o jogo em ritmo lento e errando os passes na saída de bola. As falhas foram tantas, que renderam um gol ao Bragantino. Com a desvantagem, o Dragão passou a pressionar o visitante até conseguir o gol de empate e não deixou o ritmo do jogo cair até o fim do primeiro tempo.

A segunda metade contou com lances perigosos e uma bola na trave do gol adversário, mas foi somente após a entrada de Matheuzinho que a equipe conseguiu virar o placar, conquistando a vitória.

ATUAÇÃO DO BRAGANTINO 
O Bragantino aproveitou as falhas do time da casa no início da partida e saiu na frente ao marcar nos primeiros 20 minutos de jogo, mas recuou muito após o gol, não conseguindo oferecer mais perigo ao Atlético-GO e acabou levando o empate.

A equipe voltou um pouco melhor para o segundo tempo, mas não conseguiu superar a zaga do Dragão e diminuiu novamente o rendimento, até tomar o gol de virada.

HISTÓRIA DO JOGO 
As duas equipes começaram o jogo errando na saída de bola e seguiram sem conseguir montar jogadas em campo. Apesar da falta de técnica nos passes e finalizações, a partida foi agitada com as tentativas de chute a gol.

A partida seguiu equilibrada e ganhou mais ritmo após os gols do primeiro tempo, mas voltou do intervalo com o mesmo ritmo lento do começo. Após uma bola na trave de Marlon, o ritmo de jogo voltou a esquentar no Olímpico com arrancadas e contra-ataques de ambos os lados, e o Dragão conseguiu virar com Matheuzinho aos 44 do segundo tempo.

SUBSTITUIÇÃO INUSITADA 
Aos 37 do segundo tempo, o técnico Maurício Barbieri fez uma decisão incomum ao substituir Wesley, que havia entrado no lugar de Leandrinho após o intervalo. O substituto foi substituído por Luis Phelipe, sem nenhuma lesão. Foi apenas uma decisão do treinador. 

ATLÉTICO-GO 
Jean; Dudu (Arlando), João Victor, Éder e Nicolas; Marlon Freitas, Chico (Matheus Vargas) e Edson; Janderson (Matheuzinho), Zé Roberto (Hyiri) e Ferrareis (Everton Felipe). Técnico: Vagner Mancini 

RED BULL BRAGANTINO 
Julio Cesar; Ligger, Léo Ortiz, Raul e Edimar (Jan Hurtado); Claudinho, Uillian Correia (Weverton) e Ricardo Ryller (Jan Hurtado); Tubarão e Leandrinho (Wesley) (Luis Phelipe); Ytalo. Técnico: Maurício Barbieri 

Estádio: Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia (GO)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa/BA) e Helton Nunes (SC)
Quarto árbitro: Gabriel dos Santos Queiroz (GO)
VAR: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Cartões Amarelos: Édson (Atlético-GO); Léo Ortiz (Bragantino)
Gols: Janderson e Matheuzinho (Atlético-GO); Claudinho (Bragantino) 

Sugestões

Deixe um comentário

Pin It on Pinterest

Share This