Home Especiais Belo e recatado: conheça o novo Honda Civic 2022

Belo e recatado: conheça o novo Honda Civic 2022

Modelo que é sucesso de vendas fica um pouco mais “careta” na sua nova geração, ainda sem data confirmada para chegar ao Brasil
by TodoDia

Quem aprecia as linhas arrojadas do Honda Civic se surpreendeu com a 11ª geração do sedã. Mas não por causa de uma nova ousadia da empresa. Pelo contrário: o Civic ficou bem mais conservador.

Não dá para classificar como um retrocesso, até porque já diz o velho ditado que “gosto não se discute”. Entretanto, as diferenças de estilo entre as gerações são gritantes: o design ainda é moderno e futurista, mas as linhas do novo Civic são bem mais recatadas. Preferências à parte, a Honda aposta em um estilo mais minimalista e sem exageros.

Para entender a mudança de estratégia da Honda é preciso olhar para um dos mercados mais importantes do Civic. O sedã é o produto mais popular da empresa nos Estados Unidos e possui uma legião fiel de fãs.

Foram eles que torceram o nariz para a 9ª geração, lançada por lá em 2011. Assim como nós, os americanos se encantaram com o estilo futurista da 8ª geração (conhecida aqui como “New Civic”) e seus elementos incomuns, como o painel de instrumentos em dois andares.

Foi grande a decepção com seu sucessor, cujo design não caiu no gosto dos clientes. Diante disso, a Honda precisou acelerar o desenvolvimento da 10ª geração, que estreou no mercado norte-americano em 2015.

Disposta a não repetir o erro, a marca optou pela cautela. Seguiu a receita do Accord, que também vende bem nos EUA

Assim nasceu um sedã esportivo, mas com visual mais recatado na tentativa de agradar uma parcela maior de consumidores. Curiosamente, a 10ª geração do Civic (que foi bem recebida, ainda que nem todos apreciassem a ousadia) havia inspirado os designers da Honda no desenvolvimento do Accord atual.

Na frente, o para-brisa foi recuado em 5 centímetros para dar a impressão de que a frente ficou mais longa. Por trás dessa ilusão de ótica está a vontade de deixar o Civic com um estilo mais esportivo – característica que acompanha o modelo desde sua estreia nos EUA, em 1972.

O capô perdeu um pouco do volume, que era reforçado pelos vincos que deixavam o sedã com aparência mais musculosa.

Logo abaixo, o para-choque trocou as formas horizontais das laterais por um estilo mais tradicional.

Uma diferença importante entre as gerações do Civic está no perfil.

Se a 10ª geração possui uma traseira alta no melhor estilo “cupê de quatro portas”, o novo modelo deixa mais claro que se trata de um sedã. O terceiro volume é mais pronunciado e visível.

As lanternas voltam a invadir a tampa do porta-malas e adotam um formato mais convencional. Há, inclusive, quem aponte semelhanças com o Volkswagen Jetta atual. Seja como for, é uma ruptura grande em comparação com o estilo da 10ª geração, cujas lanternas em formato de bumerangue eram mais verticais e até “moldavam” o desenho da tampa traseira.

Algumas características, porém, não mudaram entre as gerações. A frente “bicuda” com destaque para a grade frontal e o friso cromado que acompanha a linha de cintura das janelas ainda estão lá.

A cabine do novo Civic reflete a nova filosofia da Honda. Existem poucos botões e apenas alguns estão lá, como os comandos do ar-condicionado e do freio de estacionamento elétrico.

A funcionalidade é uma das maiores virtudes. Neste ponto, a fabricante parece ter entendido que o antigo Civic era bonito de ver, mas nem tanto de mexer.

A chegada do novo Honda Civic 2022 no Brasil ainda é um mistério. Rumores apontam que a fabricante pode desistir de sua produção em Sumaré (SP), passando a trazer o sedã médio do Canadá, apostando somente nas versões mais caras. Isso faria com que a nova geração do City acabe ocupando o seu lugar, já que o Accord agora será apenas híbrido e com preço muito mais acima.

Oficialmente, a Honda ainda não comenta.

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Pinterest

Honda Civic 2022, lançado esta semana nos Estados Unidos (Foto: Divulgação)

MOTORES

Não foi dessa vez que recebeu grandes mudanças na motorização.

Assim como o modelo atual para os EUA, o Civic 2022 nas versões LX e Sport segue com o 2.0 aspirado de 160 cv a 6.500 rpm e 19 kgfm de torque a 4.200 rpm, ligeiramente mais potente que o que é oferecido no Brasil por ter duplo comando variável – o Civic nacional tem 155 cv e 19,5 kgfm com etanol e possui comando único no cabeçote.

Já as variantes EX e Touring utilizam o 1.5 turbo de quatro cilindros, este sim com uma novidade. Adota variação da abertura das válvulas para escape (além de variador de tempo para os 2 comandos) e melhorias no fluxo do escape para o turbo. Isso faz com que entregue 182 cv a 6.000 rpm e 24,5 kgfm a 1.700 rpm. Ambos os motores usam transmissão automática do tipo CVT.

REPORTAGEM: Folhapress

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Pinterest

Traseira alta no melhor estilo “cupê de quatro portas” (Foto: Divulgação)

 

Sugestões

Deixe um comentário




Enter Captcha Here :

Pin It on Pinterest

Share This