Home Destaque Bezinha: Tigre pode ter até seis mudanças

Bezinha: Tigre pode ter até seis mudanças

Técnico Marcos Campagnolo ensaia formação com alterações para o jogo de amanhã, novamente contra o MAC
by CT Press

O Rio Branco terá uma formação bastante diferente para o reencontro com o Marília, amanhã, às 20h, no estádio Abreuzão, na abertura do returno da segunda fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão Sub 23.

Em relação ao time que foi derrotado pelo mesmo adversário, no fim de semana passado, podem ser confirmadas até seis alterações, que foram testadas em treinamento coletivo realizado na tarde de ontem. 

Na atividade, o técnico Marcos Campagnolo trabalhou com duas formações, a primeira delas com uma linha de três zagueiros, e depois a volta do esquema 4-2-3-1. “Os dois times me agradaram. Vai depender das circunstâncias do jogo, mas as duas linhas de quatro eu já trabalhei bastante e os nossos jogadores têm essa característica e pode ser que comecemos com essa formação”, avaliou o comandante do Tigre. 

O número elevado de trocas se explica também em função das lesões dos volantes Kayo e Rafael Cursino e do lateral-esquerdo Leandro, os dois últimos já confirmados como desfalques. “Cursino e Leandro cem por cento fora e o Kayo vamos aguardar. Iniciamos o treino com ele, mas deu para perceber que estava sem condições e em jogos dessa importância não adianta colocar o jogador sem que ele possa dar o seu melhor”, contou Campagnolo. 

Se optar pela formação da segunda parte, possibilidade mais concreta, o Rio Branco terá na decisão em Marília: Alan; Patrik, Boré, Crepaldi e Mazinho; Micael, Maranhão, Felipinho e Thiago; Davi e Lucas Duni. Se escolher a escalação inicial do coletivo, o menos provável, Wellerson entra para formar o trio de zaga na vaga do atacante Davi. 

Independentemente do esquema, quem está garantido no time e fará sua estreia com a camisa do Tigre será o zagueiro Boré, que comemora a oportunidade. “A expectativa é boa, venho trabalhando bem para entrar em campo e ajudar meus companheiros. Sempre respeitando o grupo, ali dentro é um ajudando o outro e é uma possibilidade de eu conseguir me firmar”, disse. 

“O Boré é um atleta que vem evoluindo bastante nos treinamentos. A gente ainda não o conhece em jogo, mas no dia a dia é um atleta que tem uma bola parada muito satisfatória, e esse é um dos pontos fortes do Marília”, disse o técnico do Tigre. 

O Rio Branco realiza, hoje pela manhã, o último treinamento antes da partida. A delegação do Tigre viaja para Marília neste sábado, às 10h, logo após o café, e passará a tarde em um hotel daquela cidade até partir para o estádio Bento Abreu Sampaio Vidal, o Abreuzão. 

DESABAFO 

O ex-preparador físico do Rio Branco Amadeu Júnior utilizou as redes sociais para falar pela primeira vez de sua demissão, ocorrida há pouco mais de um mês, por divergências com o então treinador do clube, Raphael Pereira. Na publicação, ele afirma: “Na última semana fui proibido pelo antigo técnico de aplicar meu trabalho”. 

No texto, o profissional ainda conta que houve conversas para seu retorno ao Tigre, porém, a medida foi barrada pela proximidade de um dos investidores com o então comandante da equipe. 

Procurado pelo TODODIA, Raphael Pereira afirmou que a situação “já é passado”. O gerente de futebol Thiago Bernardi confirmou que existiu a possibilidade do retorno de Amadeu, mas que a opção foi pela manutenção dos profissionais do clube. A rescisão do preparador físico será acertada nos próximos dias. 

Sugestões

Deixe um comentário

Pin It on Pinterest

Share This