Home Brasil + Mundo Brasil e São Paulo tem o maior registro de abstenções em 2º turno desde 1996

Brasil e São Paulo tem o maior registro de abstenções em 2º turno desde 1996

30,81% dos eleitores da capital paulista se abstiveram do voto
by Folhapress

A cidade de São Paulo registrou 30,81% de abstenções no segundo turno, o maior índice desde 1996.

A abstenção na capital chegou a 2.768.924 de eleitores neste domingo (29). Enquanto isso, Covas recebeu 3.169.121 votos e Boulos, 2.168.109.

No primeiro turno, Bruno Covas (PSDB), agora reeleito, e Guilherme Boulos (PSOL), que foi ao segundo turno, juntos, somaram 2.832.873 de votos.

No primeiro turno, a cidade registrou um índice de abstenções de 29,3%, número superior ao do primeiro turno em 2016 (21,8%), vencido por João Doria (PSDB). Em 2012, São Paulo teve 18,5% de abstenções.

O aumento da ausência nas urnas, assim como no primeiro turno das eleições municipais, foi registrado em outras capitais do país neste domingo. Vitória, que teve 13,3% de abstenções no segundo turno de 2016, registrou quase o dobro neste ano, com 26,14%.

Já Manaus teve mais que o dobro de aumento em relação a 2016, quando registrou abstenção de 9,5%. Este ano, a taxa foi de 22,43%.

Em Aracaju, a ausência nas urnas neste segundo turno foi de 27,81%. Em 2016, o índice foi de 18,9%.

Belém, no entanto, teve uma pequena queda nas abstenções em relação ao pleito municipal anterior, que foi de 21,2% para 20,77%.

Já o país, com quase a totalidade das urnas apuradas, registrou 29,5% de abstenções no segundo turno das eleições neste domingo, o maior índice também desde 1996.

Houve aumento consecutivo de abstenções no segundo turno das eleições municipais desde os anos 2000. O ranking de ausências é liderado pelo pleito atual, seguido por 2016 (21,6%) e com 1996 na terceira posição (19,4%). Já em 2012, o índice foi de 19,1%.

Sugestões

Deixe um comentário




Enter Captcha Here :

Pin It on Pinterest

Share This