PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Cármen Lúcia vê mudança perigosamente conservadora

A ministra participou ontem de manhã do seminário “Desafios Constitucionais de Hoje e Propostas para os Próximos 30 Anos”

A ministra do STF (Supremo Tribunal Federal) Cármen Lúcia disse ontem que o Brasil e o mundo passam por uma mudança perigosamente conservadora. Ela defendeu a manutenção de direitos fundamentais conquistados ao longo dos últimos 30 anos, sob a vigência da Constituição de 1988.

PUBLICIDADE

“Queria lembrar que estamos vivendo mudanças não só no Brasil. Uma mudança inclusive conservadora em termos de costumes. Às vezes, na minha compreensão de mundo, e é só na minha, não significa que eu esteja certa, perigosamente conservadora porque a tendência é que de direitos fundamentais que são conquistados a gente recue”, disse.

Para Cármen Lúcia, mesmo que as mudanças eventualmente não sejam as desejadas, “se tiver respeito à Constituição já é um ganho”. A ministra participou ontem de manhã do seminário “Desafios Constitucionais de Hoje e Propostas para os Próximos 30 Anos”, promovido em Brasília pela editora Fórum.

PUBLICIDADE

O tema da palestra de Cármen Lúcia foram as mudanças promovidas pelo Supremo nos últimos 30 anos. A ministra mostrou-se otimista em relação às conquistas e destacou o direito à liberdade de expressão. No entanto, ressaltou que a luta pela democracia é permanente.

“[Em 1988] O país vinha de um processo extremamente doloroso, de uma ditadura que tinha lutas e lutos. As lutas não acabam, porque a democracia e a Justiça são lutas permanentes”, afirmou.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This