Home Cidades Chuvas deixam cidades em estado de atenção

Chuvas deixam cidades em estado de atenção

Precipitação entre o final da noite de terça-feira e madrugada desta quarta-feira causou alagamentos em Americana, Santa Bárbara, Nova Odessa e Sumaré
by Claudete Campos

As cidades da região castigadas pelos temporais seguidos de raios e trovões estão em estado de atenção depois que o Ribeirão Quilombo extravasou e alagou ruas em Americana, Nova Odessa e Sumaré. Em Santa Bárbara, o Ribeirão dos Toledos também transbordou. Não há notícias de desabrigados.

As equipes de Defesa Civil da região acompanham os níveis dos ribeirões, para acionar o plano de ação em caso de novos alagamentos em locais pontuais. As chuvas de verão assustaram os moradores entre a tarde de terça-feira (13) e a madrugada de quarta (13).

Americana registrou 60,5 milímetros de precipitação em um intervalo de 24h, segundo a Defesa Civil. “A situação está sendo monitorada devido ao estado de atenção e a população deve ficar alerta para os cuidados e prevenção”, informou a prefeitura.

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Pinterest

Alagamento na via que liga Nova Odessa e Sumaré

“Temos que levar em conta as orientações de proteção. O Ribeirão Quilombo está com nível no limite, mas aguardamos que a água escoe com a trégua das chuvas. Este é o cenário da situação do mês de janeiro. São as pancadas de chuvas, enxurradas, o represamento das bocas de lobo, mas não tivemos nenhuma ocorrência de emergência na madrugada”, relatou a coordenadora da Defesa Civil de Americana, Marli Rodrigues dos Santos Kiriyama.
A cidade entrou em estado de atenção por causa da intensidade das chuvas e tempestades. A Defesa Civil de Americana faz vistorias, monitora o nível do ribeirão e avisa a população sobre os cuidados em situações de enchente e inundação.

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Pinterest

Alagamento no Jardim Conceição, em Santa Bárbara

“Temos que ficar alerta nas áreas de riscos já mapeadas na cidade. Nas últimas 72 horas tivemos acumulado de 99,1mm, sendo que 80 milímetros é o estipulado para entrar em estado de atenção”, alerta Marli.
O Ribeirão Quilombo, no trecho de Nova Odessa, chegou a atingir 1,80m, a 1h desta quarta, informou o coordenador da Defesa Civil, Vanderlei Willians Vanag. Por volta de 12h, já havia baixado 30 cm. Estava com o nível em 1,50m. “A chuva veio forte e o Ribeirão Quilombo extravasou”, comentou Vanag.

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Pinterest

Alagamento na Rua Carioba, em Americana

Os trechos mais afetados foram a Rua Guadalajara, no Jardim São Jorge, os finais de rua no Jardim Flórida e as proximidades da empresa São José, no Bairro Fadel.

Sumaré também registrou pontos de alagamento, informou o comandante do Corpo de Bombeiros Municipal, Marcio Dizerzo Bertolo. “Pela manhã, nós do Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil estivemos acompanhando os pontos de alagamento e orientando a população”, informou Bertolo.

Houve desabamento de terras na Rua Chapecó, no Parque Salerno e pontos de alagamento na Rua Crenac e Jardim Primavera. De manhã, a Defesa Civil acompanhou as solicitações de residências colapsadas e outras intercorrências.
Santa Bárbara d’Oeste também foi atingida por dois temporais na terça. De acordo com a Defesa Civil, o volume de chuvas nas duas ocorrências atingiu 102,9 mm.

Houve pontos de alagamento na Vila Sartori, no Santa Alice, São Fernando, Avenida Santa Bárbara, Jardim Conceição, Santa Rita, Distrito Industrial II, Rua Tupis, na entrada da Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304), Avenida Isaias Romano e Jardim Itamaraty.

“Não há desabrigados. A Defesa Civil trabalha na limpeza de vias e segue monitorando todas as regiões da cidade”, informou a prefeitura barbarense.

Sugestões

Deixe um comentário




Enter Captcha Here :

Pin It on Pinterest

Share This