PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Americana tem 2ª morte por dengue no ano

Morador da Vila Santa Maria, de 79 anos, foi vítima do vírus tipo 2, tido como o mais agressivo da doença

A Prefeitura de Americana confirmou ontem a segunda morte causada por dengue na cidade em 2019. 

PUBLICIDADE

A vítima foi um homem de 79 anos, morador do Vila Santa Maria, que faleceu em 1º de maio, mas o resultado dos exames pelo Instituto Adolfo Lutz, que confirmaram a causa da morte, só foi tornado público ontem. 

A vítima fatal contraiu o tipo 2 do vírus (considerado o mais agressivo) e morreu no mesmo dia de sua internação, em estado grave, no Hospital da Unimed. 

PUBLICIDADE

Conforme o boletim de saúde mais recente, divulgado ontem, a cidade chegou a 4.520 casos confirmados da doença este ano. 

É o terceiro pior ano de incidência da dengue desde o início da série histórica, em 2008. Americana enfrenta uma epidemia da doença há três meses. O bairro em que o idoso morava, a Vila Santa Maria, contabiliza 83 vítimas da doença em 2019. 

PUBLICIDADE

A maior incidência de casos se dá entre a população residente nos bairros Antonio Zanaga (337 confirmações), Parque das Nações (140), Cidade Jardim e Jardim da Paz, com 137 resultados positivos cada. 

A primeira vítima fatal de dengue em 2019 foi V.L.S., 48, moradora do São Roque, que morreu em 25 de abril. A mulher chegou a ser internada no Hospital Unimed de Americana, no mesmo dia, mas não resistiu. 

Americana tem o segundo maior número de casos da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti na RMC (Região Metropolitana de Campinas). 

A cidade só fica atrás da metrópole, Campinas, que já registrou cerca de 25 mil pacientes contaminados neste ano.

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Pinterest
Infográfico – Tire suas dúvidas sobre a doença (Arte/Folhapress)

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This