PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Fiéis comemoram com rojões a renúncia de bispo da diocese

O Papa Francisco aceitou a renúncia do bispo que foi divulgada hoje de manhã pelo Vaticano via publicação no site Vatican News

Fiéis comemoraram com rojões, salvas de palmas e gritos de “fora Leandro” (se referindo ao padre Pedro Leandro Ricardo, afastado desde janeiro da reitoria da Basílica Santo Antônio de Pádua) a aceitação pelo Papa Francisco da renúncia de Dom Vilson Dias de Oliveira ao governo pastoral da diocese de Limeira (SP), logo após a missa do meio-dia, em frente à igreja.

PUBLICIDADE

O anúncio do aceite foi divulgado hoje de manhã pelo próprio Vaticano em nota oficial no Vatican News.

Segundo o Vaticano, o administrador apostólico “sede vacante” da diocese será Dom Orlando Brandes, arcebispo de Aparecida (SP). A saída do bispo já era dada como certa, conforma adiantou o TODODIA ontem (16) pelas redes sociais.

PUBLICIDADE

A partir de agora Dom Vilson passa a ser bispo emérito (título conferido a um bispo diocesano cuja renúncia foi aceita) sem ter mais nenhum compromisso com a Diocese.

RENÚNCIA

PUBLICIDADE

A renúncia acontece em meio a uma investigação criminal e processos canônicos contra o ex-administrador diocesano que é suspeito de desvio de dinheiro, enriquecimento ilícito e ainda de acobertar abusos sexuais do padre Ricardo, ex-reitor da Basílica de Santo Antônio de Pádua, em Americana.

Assim como Dom Vilson, Padre Leandro está sendo investigado tanto por desvio de dinheiro como pelos abusos contra jovens acólitos (coroinhas).

Fiéis já fizeram duas manifestações em frente a Basílica, uma delas realizada no final de semana, pedindo o afastamento de Dom Vilson, que se concretizou hoje. O padre Leandro renunciou no final de janeiro e também está afastado.

Uma entrevista coletiva da Diocese seria realizada agora de manhã para esclarecer pontos da investigação e outras dúvidas. Seria a primeira vez que a Igreja iria se pronunciar oficialmente. Mais informações na edição impressa de amanhã ou ainda hoje pelas nossas redes sociais e pelo site www.tododia,com,br.

ENTENDA O CASO

O padre Leandro e Dom Vilson estão sendo investigados em inquéritos abertos no início pela Polícia Civil, sob suspeita de apropriação indébita de pelo menos R$ 1,2 milhão em recursos da igreja.

Além da suspeita de desvio de recursos, contra o padre Leandro, especificamente, pesam ainda diversas acusações por supostos crimes de assédio sexual contra menores de idade – adolescentes que seriam acólitos (coroinhas) da igreja.

As denúncias de assédio, inclusive, já teriam sido levadas ao conhecimento do bispo há anos, mas teriam sido ignoradas. O padre nega as denúncias e a Diocese se recusa a comentar. Veja o vídeo do momento da comemoração:

 

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This