PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Sumaré é 7ª cidade com mais batidas em postes na rede CPFL

O município teve 117 colisões contra postes no ano passado e 143 em 2018

Sumaré ocupa a sétima posição estadual entre os municípios que registram mais batidas de veículos contra postes na área de abrangência da CPFL Paulista nos dois últimos anos. Registrou 117 colisões contra postes no ano passado e 143 em 2018. Até maio deste ano já ocorreram 19 sinistros deste tipo na cidade. 

PUBLICIDADE

Campinas lidera o “top10” do ranking no Estado. Foram 503 batidas em 2019 e 545 em 2018. Até maio deste ano, a cidade registrou 181 casos do tipo. Este levantamento foi feito pela companhia durante a campanha Maio Amarelo, de prevenção a acidentes de trânsito. 

Juntas, Americana, Hortolândia, Nova Odessa, Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré registraram 378 sinistros em 2019 ante 424 em 2018, uma queda de 10,84%. De primeiro de janeiro a 10 de maio deste ano, essas cinco cidades já computaram 109 batidas de veículos contra postes. 

PUBLICIDADE

O número de batidas em postes subiu em Americana (de 71 para 81 de 2018 para 2019, aumento de 14%), Nova Odessa (32 para 42, aumento de 31%), Santa Bárbara d’Oeste (56 para 59, aumento de 5%) e Valinhos (55 para 89, aumento de 62%). 

Em contrapartida, sinistros deste tipo tiveram queda em Hortolândia (de 122 para 79, redução de 35%) e Paulínia (92 para 84, diminuição de 8,5%). 

A companhia divulgou os dados para sensibilizar os motoristas sobre os cuidados na direção e evitar o desligamento de energia elétrica, quando ocorrem as colisões. Os responsáveis pelas colisões têm que reparar os danos. A substituição de um poste custa de R$ 2 mil a R$ 3 mil. 

“Os acidentes contra postes constituem umas das principais causas de ocorrências na rede elétrica do grupo. Trabalhamos com ações de prevenção no trânsito, levando a nossa mensagem de segurança também aos nossos clientes”, disse o gerente de Saúde e Segurança do Trabalho da CPFL Energia, Marcos Vitor Lopes, em nota. 

Por causa da incidência, a companhia implantou a campanha Guardião da Vida, que visa discutir o tema e mudar atitudes. 

ESTADO 

Esse levantamento divulgado nesta quinta-feira pela CPFL mostrou que foram registradas 5.125 colisões de veículos contra postes da companhia em 2019 nas cidades de sua área de atuação, que conta com 4,6 milhões de consumidores em 234 municípios do interior paulista. 

A média é de 14 acidentes por dia. Houve uma redução de 1,04% em relação a 2018, que teve um total de 5.148 casos. 

Campinas lidera o ranking de acidentes com postes, totalizando 503 ocorrências em 2019, uma redução de 7,7% em relação a 2018. Em segundo lugar está Ribeirão Preto, com 317 casos, um aumento de 8,9% em relação ao ano anterior, e, na sequência, Piracicaba, com 241 ocorrências, registrando alta de 9,5% nos acidentes (Confira quadro ao lado). 

Essas colisões em 2019 resultaram em 2.575 ocorrências de interrupção no fornecimento de energia e geraram, em média, 4,4 horas de serviços para substituição de poste, reconstrução de rede de distribuição e restabelecimento da energia. 

No acumulado de 2020 (de janeiro até 10 de maio), os municípios com cobertura da distribuidora somaram 1.752 acidentes envolvendo postes. O número representa cerca de 13 registros diários. 

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This