Home Brasil + Mundo Cooperativismo terá papel importante na recuperação econômica do país pós-Covid-19

Cooperativismo terá papel importante na recuperação econômica do país pós-Covid-19

Avaliação é do presidente da Sicoob Cocre, cooperativa de crédito que cresce, em média, 20% ano ano
by Da Redação

O Dia do Cooperativismo é comemorado em 4 de julho e não é à toa que o modelo tenha este destaque. Baseados no estatuto da cooperativa de consumo de Rochdale (1844), O sistema cooperativo cresce a passos largos no mundo, em especial no Brasil. Hoje, a participação atual gira em torno de 4% nas operações de crédito no país, mas com perspectivas almejadas pelo Banco Central do Brasil em atingir 20% até 2022.

Com a chegada da pandemia causada pelo novo coronavírus e a consequente recessão econômica com o fechamento de estabelecimentos comerciais e industriais, a busca por um sistema mais igualitário, com taxas mais baixas e justiça financeira, ofertando todos os produtos e serviços de uma instituição financeira, mas de forma mais justa para todos, apresenta forte tendência de crescimento.

É o que afirma o presidente do Conselho de Administração da Sicoob Cocre, Evandro Piedade do Amaral. “Nossa meta de crescimento de 20% anuais vem acontecendo nos últimos anos, demonstrando que os brasileiros estão descobrindo o cooperativismo de crédito. Nesta crise que vivemos causada pela pandemia, temos sido procurados por pessoas e empresas que se sentiram abandonadas pelas outras instituições financeiras neste estágio crítico, o que nos trouxe uma grande oportunidade de apresentar o cooperativismo, seus princípios e demonstrar a nossa essência”.

O cooperativismo foi criado para ajudar no compartilhamento de interesses mútuos, em que várias pessoas se unem para conseguir uma melhor negociação. Quando a sociedade é formada, acontece a redução da desigualdade e as vantagens vêm para todos, independentemente das posses ou tamanho.

No cooperativismo, todos têm os mesmos direitos, proporcionais à sua contribuição e à participação na cooperativa. Neste momento, a melhor solução só poderá vir do compartilhamento de ajuda e interesse pela sociedade, assim como já demonstrado em todos os eventos críticos na história da humanidade.

EXPANSÃO

Segundo o diretor executivo da Sicoob Cocre, Nivaldo Camilo de Oliveira, a expansão das unidades da instituição no interior paulista é reflexo deste momento. “Enxergamos que o interior tem ótimas oportunidades para desenvolvermos o cooperativismo e vemos a demanda por esse novo conceito na sociedade com o algo positivo. É uma nova era, um outro normal que pede, também, um outro modo de se fazer negócios com uma instituição financeira. Temos um potencial gigantesco é a própria sociedade quem ganha com esse crescimento, pois há mais justiça financeira e um equilíbrio nas relações”, explica.

O resultado comprova: já foram abertas três unidades neste ano de 2020, completando o número de 20 unidades em 15 cidades, atendendo a cerca de 50 municípios do entorno de Piracicaba, Araras, Charqueada, Chavantes, Cosmópolis, Iracemápolis, Laranjal Paulista, Rio Claro, Rio das Pedras, Saltinho, Santa Bárbara d’Oeste, São Pedro, Sumaré, Serra Negra e Mogi Mirim.

A ação cooperativa, em qualquer parte do mundo, deve orientar-se pelas seguintes diretrizes fundamentais: 1. Adesão Livre e Voluntária; 2. Gestão Democrática; 3. Participação Econômica; 4. Autonomia e Independência; 5. Educação, Formação e Informação; 6. Intercooperação e 7. Interesse pela Comunidade.

“Já fizemos nossa lição de casa e nossa equipe está pronta para contribuir com a comunidade, atuando nas mais adversas situações, tanto no apoio econômico ou social, quanto através dos nossos 13 projetos sociais desenvolvidos junto às nossas comunidades. Só em 2019, eles impactaram cerca de 6 mil pessoas, levando também educação financeira, cooperativista e empreendedora para os pequenos e médios empresários”, enfatiza o presidente.

Uma nova realidade se instaura no mundo todo e isso não será diferente para as instituições financeiras brasileiras. “O momento é de incertezas e de mudanças. As instituições financeiras ficarão mais restritivas ao crédito, devido às dúvidas de como a economia irá reagir e em que tempo isso ocorrerá. Outras coisas devem mudar, especialmente em relação ao atendimento. Desde o início da quarentena, criamos um horário especial para pessoas de risco, reduzimos o número de pessoas nas agências, instituímos o uso obrigatório de máscaras, passamos a higienizar frequentemente nossos espaços e disponibilizamos álcool em gel para nossos colaboradores e cooperados. Acredito que essa prática deverá ser mantida pela Sicoob, foco na forma humanizada, mas o direcionamento para o atendimento digital também ocorrerá para aqueles que preferem esse tipo de atendimento. A Sicoob Cocre já tem à sua disposição um dos melhores aplicativos financeiros do mercado, o App Sicoob”, diz Amaral.

CRESCIMENTO

Em 2019, a Sicoob Cocre cresceu 19% em número de associados, 27% em operações de crédito, 25 % em aplicações, 13% nos ativos totais, 79% em rendas de prestações de serviço e 16% de aumento nas sobras, chegando a R$ 15,2 MM.

“Essa é uma outra vantagem de quem faz parte de uma cooperativa. Todos os anos, após o fechamento do exercício, fazemos a distribuição das sobras, que seria o lucro gerado. Como não visamos o lucro, o que sobra nós distribuímos para os próprios associados. Em 2019, foram creditados cerca de R$5,5 milhões nas contas dos nossos cooperados. No próximo dia 15 de julho, levaremos uma proposta para distribuição de outro montante na conta das pessoas”, finaliza Amaral.

Sugestões

Deixe um comentário

Pin It on Pinterest

Share This