Home Especiais Decisão em casa

Decisão em casa

Nova geração coloca a Fiat Strada topo de linha um pouco mais perto da sua ‘irmã maior’ Toro de entrada
by Da Redação

Maior, mais moderna, com quatro portas e lugar para cinco pessoas: a receita da nova geração da Fiat Strada deu certo e o modelo foi o mais vendido do Brasil no mês passado.

O sucesso nas lojas repete o que a marca já tinha conseguindo, dentro da proporção de cada categoria, com a Toro, que também segue essa fórmula. E, agora, as duas estão mais próximas do que nunca.

A versão topo de linha da Strada, a Volcano, custa R$ 82.290.

A diferença para os R$ 100.990 pedidos pela Toro mais simples pode pesar no bolso, mas também pode ser uma pulga atrás da orelha na hora de fechar negócio.

PACOTE

A favor da Strada está o pacote de equipamentos. Por esse preço traz um desenho mais atual –embora as duas sejam bem parecidas –, airbags laterais, central multimídia com câmera de ré, faróis de neblina, rodas de liga leve, entre outros detalhes.

O motor 1.3 de 109 cv obviamente não tem o mesmo desempenho do 1.8 de 139 cv da Toro, mas vale lembrar que a Strada é mais leve e menor.

Aí entra a vantagem da Toro nessa disputa.

O porte médio da picape oferece mais espaço na caçamba e na cabine, principalmente para o banco traseiro.

Cinco pessoas viajam com mais conforto do que na novata.

Intermediária entre uma picape compacta e uma média, a Toro tem melhor diribilidade.

O câmbio manual de cinco marchas tem engates mais precisos e pode ser trocado por um automático de seis velocidades, mas o preço sobe para R$ 108.990.

Central multimídia, rodas de liga leve e outros equipamentos são vendidos à parte, distanciando demais. A versão Endurance completa com transmissão manual custa R$ 108.990, facilitando a decisão pela Strada, vendida somente com transmissão manual e sem oferta de opcionais.

As duas, de série, já trazem ar-condicionado, direção elétrica e controles de tração e estabilidade.

MUDANÇAS

A Fiat já testa novos motores para a Toro.

O atual 1.8, já veterano, deve se aposentar e dar lugar para um 1.3 turbinado mais potente e econômico.

Outros modelos da marca também deve receber este propulsor, como os Fiat Argo e Cronos e os Jeep Renegade e Compass.

A Strada também terá mudanças. O esperado é que surja uma opção automática com câmbio do tipo CVT acoplado ao motor 1.3. Argo e Cronos também terão essa transmissão, já que a Easytronic automatizada não é mais oferecida.

Sugestões

Deixe um comentário

Pin It on Pinterest

Share This