PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Vamos falar de produção audiovisual

Produtor Alvaro Beck esteve em Americana e conversou com equipe da agência Audaz sobre suas experiências

A agência de publicidade Audaz sediou na última segunda-feira (5) um bate papo com o produtor executivo de filmes Alvaro Beck, responsável por grande parte das aberturas de novelas, séries e minisséries da TV Globo nos últimos anos. O evento faz parte do ADZ Lab, que mensalmente recebe um profissional disposto a compartilhar conhecimento com a equipe da agência.

PUBLICIDADE

Com o tema de “como obter o melhor resultado de uma produção audiovisual” escolhido para ser o foco da discussão, o sócio fundador da Detour, produtora de filmes e fotos dedicada aos mercados de moda, beleza e lifestyle, Alvaro deixou o escritório da produtora na França para cuidar das produções brasileiras.

Antes de ter a própria produtora, Alvaro foi diretor da O2 Filmes, produtora de Fernando Meirelles, diretor de “Cidade de Deus”. Com escritórios na França e Brasil, além de representações em toda América Latina, a Detour assina aberturas de programas recentes da TV Globo como “Espelho da Vida”, “Órfãos da Terra” e “Ilha de Ferro”.

PUBLICIDADE

Anteriormente era possível notar uma estética própria nas aberturas dos programas da emissora. Porém, mesmo não estando a frente do processo criativo das produções, Alvaro confidencia à reportagem do Jornal TodoDia que identifica uma busca na padronização destas produções. “Como espectador, eu percebo”.

MUDANÇAS

PUBLICIDADE

O advento da tecnologia trouxe uma nova concepção na realidade do mercado. Ao mesmo tempo que facilitou o processo de produção, abrindo um novo leque de possibilidades com estruturas variadas de baixo custo, há uma expansão na quantidade de informação que pode ser considerada questionável, incluindo opiniões sendo expressadas sem a devida formação e embasamento técnico. Ao mesmo tempo, as redes sociais também permitem uma nova forma de compartilhamento de conteúdo.

“Tudo tem os dois lados. Por um lado, é muito bacana que o seu trabalho ganha muito mais visibilidade, coisa que antes estava restrito a exibição no Fantástico. O filme legal era o filme que estreava no Fantástico”, exemplifica. “Hoje não. Hoje o filme está no ar no Instagram. Um cliente nosso, a Via Marte, tem mais de 4 milhões de seguidores no Facebook. É um número absurdo! Quando a gente lança o filme deles na TV, a Via Marte já ficou entre os trending topics mundial algumas vezes”, ressalta Alvaro.

“Por outro lado, tem sempre um comentário negativo que não reflete a realidade e que os clientes acabam levando em conta”, completa.

Ainda sobre os novos formatos que as redes sociais apresentam, ele diz que ainda dá para ser criativo com pouco tempo disponível. “O que eu acho que não dá para criações curtas é construção narrativa, mas você pode fazer algo bacana em curtas versões”.

SUCESSO

Ele conta ainda uma experiência com o mesmo cliente que fez muito sucesso. “Todo mercado calçadista fazia filmes de 30 segundos. A gente propôs quebrarem a regra e entrar com um filme de 1 minuto. Eles entraram com o filme de 1 minuto. Não me recordo se foi durante o Big Brother ou Jornal Nacional, mas quebrou a banca. O site saiu do ar tamanho número de acessos”, relembra o produtor.

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This