Home Brasil + Mundo Doria se solidariza com secretário preso pela Lava Jato

Doria se solidariza com secretário preso pela Lava Jato

Secretário dos Transportes Metropolitanos foi preso em operação da Polícia Federal
by Folhapress

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), elogiou nesta sexta-feira (7) a atuação de Alexandre Baldy (PP), seu secretário dos Transportes Metropolitanos preso em operação da Polícia Federal, e disse ser solidário à família dele.

“Lamento o ocorrido e me solidarizo com ele e sua família, mas quero lembrar que nenhum [fato investigado é] relacionado ao estado de São Paulo”, afirmou o governador.

Baldy pediu afastamento do cargo por um mês, para se defender. Ele foi alvo de um dos seis mandados de prisão temporária expedidos pela 7ª Vara Federal do Rio, comandada pelo juiz Marcelo Bretas.

A operação de quinta (6), batizada de Dardanários, é um desdobramento de investigações da Lava Jato fluminense que apuram desvios na saúde. As suspeitas que motivaram a prisão de Baldy são de período anterior à nomeação dele ao Governo de São Paulo – ele foi deputado federal por Goiás e ministro das Cidades no governo Michel Temer (MDB).

Doria disse avaliar a gestão de Baldy na Secretaria de Transportes Metropolitanos como “correta, dinâmica e dentro das expectativas”.

“Ele saberá fazer a sua defesa e apresentar seus documentos e com certeza o fará e muito bem”, completou, afirmando que confia na Justiça.

Segundo o Ministério Público Federal, Baldy é um dos investigados por um “esquema que apura pagamento de vantagens indevidas a organização criminosa que negociava e intermediava contratos em diversas áreas”.

Na casa que Baldy mantém em Brasília os agentes federais apreenderam R$ 90 mil, guardados em dois cofres. Em outra residência do secretário, em Goiânia, a PF achou mais R$ 110 mil. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que também tinha proximidade com Baldy, avaliou a prisão do secretário como “muito dura”.

Sugestões

Deixe um comentário

Pin It on Pinterest

Share This