Home Esportes Entrevista: ‘Acredite em si e vai na fé’, diz nadador Murilo Sartori

Entrevista: ‘Acredite em si e vai na fé’, diz nadador Murilo Sartori

tualmente, Murilo atua pela Natação Americana, onde é treinado por Fábio Cremonez, que o ajudou na trajetória
by Fernanda Bini

O nadador Murilo Setin Sartori, 18, conquistou uma vaga na equipe masculina que irá disputar a prova de revezamento 4×200 metros livres da natação na Olimpíada de Tóquio, entre julho e agosto deste ano. Ele vai se juntar a Fernando Scheffer, Breno Correia e Luiz Altamir Lopes Melo.

Atualmente, Murilo atua pela Natação Americana, onde é treinado por Fábio Cremonez, que o ajudou na trajetória em busca da vaga para a Olimpíada.

 

O COMEÇO

Murilo começou por acaso na natação, através de sugestão do pai. “Meus pais sempre incentivaram eu e meu irmão a praticar esporte, fazíamos duas vezes na semana futebol e natação, até que chegou um momento em que meu irmão foi para a natação e eu para o futebol, mas eu não levava jeito e meu pai me aconselhou a tentar outro esporte, e fui para a natação. Foi bem na época que estava mudando um pouco a parte dos professores e eu fui porque apareceu uma nova equipe.

O Fábio Cremonez, meu técnico até hoje, estava entrando e desde o começo tivemos uma relação muito boa e eu comecei a ir para a piscina. Ele começou a me levar nas competições, as primeiras medalhas foram aparecendo e eu comecei a ter amor pelo esporte”, conta Sartori.

 

JOGOS OLÍMPICOS DA JUVENTUDE

 

Após a medalha de prata nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2018, em Buenos Aires, na Argentina, Murilo viu que levaria a natação como carreira. “Depois da medalha dos Jogos de 2018, eu realmente achei que a natação poderia ser profissão para mim. Foi uma sensação muito boa, foi um evento gigante. Aquela vivência, aquela experiência que eu tive, gostei muito e quis seguir realmente fazendo isso.”

SELETIVA

Sartori conquistou a vaga para a Olimpíada no mês passado, ao ficar em 3° lugar nos 200 metros livres na Seletiva Brasileira, realizada no Rio de Janeiro. “A prova não foi como eu esperava, queria ter feito um pouco abaixo em relação ao meu tempo, mas acho que para mim não faz nenhuma diferença porque o objetivo maior, que era estar no time olímpico, eu consegui, essa foi uma grande conquista para mim.”

 

O SONHO

O desejo de participar de uma competição tão grande está prestes a acontecer e ele ainda não acredita. “Todo mundo tem um sonho, mas a cada ano acho que fui evoluindo, fui criando novos objetivos e tentando elevar cada vez mais meu nível. No começo da carreira, dentro de mim, eu achava que não conseguiria chegar tão longe e, ao longo dos anos, ao longo do meu treinamento, dos objetivos que eu e o Fábio fomos traçando, vimos que era possível alcançar e seguimos. Quando dou entrevista, indo pelo caminho dentro do carro, eu penso ‘estou indo dar entrevista porque estou indo para Tóquio, eu sou olímpico’. Então, acho que a ficha caiu metade, quando eu vi que estava no time olímpico com todo mundo. A outra metade vai cair quando eu estiver na piscina em Tóquio, quando eu estiver vivendo meu sonho.”

 

EXPECTATIVA

A expectativa de Sartori é arrumar os erros que teve na prova seletiva e alcançar a medalha olímpica. “Acho que podemos melhorar muito, não só eu, mas os quatro nadadores que vão realizar a prova, o revezamento 4×200. Todos nós temos grande potencial para melhorar e colocar o Brasil, quem sabe, no pódio.”

 

FUTURO

Em relação ao futuro ele só espera continuar fazendo o que adora. “É difícil dizer sobre o futuro, mas eu pretendo, me vejo nadando em qualquer lugar, eu quero estar feliz fazendo aquilo que eu amo”, afirma.

Para os jovens que estão iniciando no esporte ele deixa um recado. “Acredite em si mesmo, é uma jornada difícil, é cansativo, vai doer. Tem que se dedicar, acredite muito no processo, acredite muito em você, no seu treinador, no seu treinamento e vá na fé!”.

Sugestões

Deixe um comentário




Enter Captcha Here :

Pin It on Pinterest

Share This