PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Atlético-MG leva susto contra uruguaios, mas se classifica

A equipe abriu vantagem de 3 a 0 no primeiro tempo, mas permitiu a reação uruguaia. No fim, conseguiu segurar o resultado, embora tenha perdido boas chances de aumentar a diferença no placar

O Atlético-MG venceu o Danubio, do Uruguai, por 3 a 2 na noite desta terça-feira (12), no estádio Independência, e está classificado para a terceira fase da Copa Libertadores da América. Luan e Ricardo Oliveira (duas vezes) marcaram os gols mineiros. Grössmuller e Pablo Siles diminuíram para o visitante.

PUBLICIDADE

O time mineiro assegura a vaga na próxima fase devido à soma dos placares. No jogo de ida, ocorrido em Montevidéu, os times empataram por 2 a 2. A classificação do Atlético-MG aconteceu com uma boa dose de emoção. A equipe abriu vantagem de 3 a 0 no primeiro tempo, mas permitiu a reação uruguaia. No fim, conseguiu segurar o resultado, embora tenha perdido boas chances de aumentar a diferença no placar.

O destaque do triunfo atleticano foi Cazares. O meia-atacante participou de todos os lances de gol do time comandado por Levir Culpi. O camisa 10 chutou no lance do rebote concedido por Cristóforo e que culminou em gol de Luan.

PUBLICIDADE

Ele deu passe para Ricardo Oliveira sofrer o pênalti, convertido pelo próprio camisa 9, e também foi o responsável pela assistência que gerou o segundo gol do centroavante no confronto.

O duelo no Independência também teve algumas marcas importantes. Luan balançou a rede do Danubio aos 14 minutos do primeiro tempo, marcando seu primeiro gol em jogos de Libertadores pelo Atlético desde as quartas de final disputada em 2013.
Ricardo Oliveira também tem motivo para comemorar. O centroavante de 38 anos fez quatro dos cinco gols do Galo nos confrontos contra o Danubio pela segunda fase do torneio e ultrapassou nomes importantes, como Pelé e Robinho na lista de artilheiros brasileiros do torneio. Ele contabiliza 18 gols ao todo, mesmo número de Tita e Marcelinho Carioca. O atacante de 38 anos já superou nomes como Pelé e Robinho, que têm 17 cada, e Zico e Jardel, com 16 cada.

PUBLICIDADE

Depois de abrir 3 a 0, o Atlético-MG teve um vacilo do lateral direito Patric para permitir a reação. O camisa 2 derrubou Leandro Onetto na área do Galo e deu a chance de Grossmüller diminuir o marcador. O atacante cobrou de forma perfeita para deixar a sua marca no confronto.

Mesmo depois do gol de pênalti no fim do primeiro tempo, tudo parecia resolvido para o Galo. No entanto, não foi bem assim que aconteceu. Uma finalização de Pablo Siles de muito longe fez o Danubio voltar a sonhar com a classificação. O volante Pablo Siles bateu firme, e Victor não teve chances de fazer a defesa.

ATLÉTICO-MG

Victor; Patric (Guga), Réver, Igor Rabello, Fábio Santos; Adilson, Elias (Zé Welison), Yimmi Chará, Cazares, Luan (Maicon); Ricardo Oliveira. T.: Levir Culpi

DANUBIO

Cristóforo; Sergio Felipe, Renzo Ramírez (Ghan), Ernesto Goñi, Leandro Sosa; Denis Olivera (Maicol Ferreira), Gonzalo Montes, Pablo Siles, Leandro Onetto; Federico Rodríguez (Juan Gutiérrez), Carlos Grossmüller. T.: Marcelo Méndez

Estádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Juiz: Patricio Loustau (ARG)
Cartões amarelos: Fábio Santos, Patric, Elias (Atlético-MG); Denis Olivera, Maicol Ferreira, Juan Gutiérrez (Danubio)
Gols: Luan, aos 14min, e Ricardo Oliveira, aos 25min e aos 27min do primeiro tempo (Atlético-MG); Grossmüller, aos 45min do primeiro tempo, e Siles, aos 12min do segundo tempo (Danubio)

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This