Home Brasil + Mundo Governo de São Paulo oferece 10 mil bolsas de R$ 330

Governo de São Paulo oferece 10 mil bolsas de R$ 330

A ação é voltada a maiores de 17 anos que estejam desempregados há pelo menos um ano
by tododia

O Governo de São Paulo anunciou, nesta segunda-feira (17), a criação de 10 mil bolsas de auxílio-desemprego em um programa chamado “Emprego e Renda”, destinadas a amenizar os impactos da pandemia na economia. A ação, voltada a maiores de 17 anos que estejam desempregados há pelo menos um ano, vai oferecer bolsa mensal de R$ 330,00, além de um curso de qualificação, por até nove meses, em 365 cidades paulistas. Na região de Campinas, são cerca de 30 cidades envolvidas. 

As inscrições dos interessados estão abertas e são gratuitas, via Internet. As oportunidades oferecidas são nas áreas de zeladoria, limpeza, conservação e manutenção de órgãos públicos municipais. 

Além do auxílio mensal, o cidadão beneficiado contará com seguro contra acidentes pessoais e realizará cursos de qualificação profissional ou alfabetização oferecidos pelo Centro Paula Souza. “O Governo de São Paulo tem um programa muito bem-sucedido, que são as frentes de trabalho, que agora conta com a bolsa-auxílio e a qualificação profissional”, destacou Rodrigo Garcia (DEM), vice-governador do Estado, que ontem participou da entrevista coletiva diária no Palácio dos Bandeirantes – no lugar do governador João Doria (PSDB), afastado após contrair Covid-19 na semana passada. 

O programa “Emprego e Renda” é realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico em parceria com os municípios. 

As ações serão realizadas em 365 cidades paulistas, nas regiões de Araçatuba, Barretos, Bauru, Campinas, Central, Franca, Itapeva, Marília, Presidente Prudente, Vale do Ribeira, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, Região Metropolitana de São Paulo, Sorocaba e Vale do Paraíba. 

COMO PARTICIPAR? 

Para participar do programa “Emprego e Renda”, o candidato deve estar desempregado há pelo menos um ano, ser maior de 17 anos e residir no Estado por no mínimo dois anos. 

As inscrições serão feitas em locais definidos pelas prefeituras. A relação dos endereços pode ser consultada pelo site www.desenvolvimentoeconomico.sp.gov.br. 

O bolsista permanece no programa por até nove meses, com jornada de seis horas diárias, quatro dias por semana, em serviços de interesse local. No quinto dia, frequenta o curso de qualificação profissional ou alfabetização. 

Sugestões

Deixe um comentário

Pin It on Pinterest

Share This