Home Cidades Índices pioram e região se aproxima da fase laranja

Índices pioram e região se aproxima da fase laranja

Internações e casos no DRS Campinas não estão mais no patamar amarelo
by Pedro Heiderich
Com dois critérios do Plano São Paulo com números de fase laranja, a região pode ter novas restrições anunciadas pelo governo do estado na reclassificação dos DRSs (Departamentos Regionais de Saúde), amanhã. Os casos e internações aumentaram no DRS Campinas.
A região está na fase amarela do Plano São Paulo. Na sexta passada, dia 15, na última reclassificação do estado, o DRS Campinas ficou “no limite” e por pouco a taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de coronavírus não causou a regressão de fase.
A taxa era de 69,5%. A região foi mantida na fase amarela, mas teve novas restrições como redução de horário de bares e restaurantes.
O parâmetro de taxa de ocupação UTI Covid para fase laranja, que era de 75%, foi no último dia 8 para 70%. Acima de 80% é fase vermelha, a mais restritiva, só com serviços essenciais.
As internações aumentaram no DRS Campinas e, na segunda-feira (18), a taxa de ocupação atingiu os 70%. Nesta terça-feira (19), subiu para 70,5% e ontem, para 70,6%.
O DRS Campinas teve ontem 148 novas internações, completando 17 dias seguidos com mais de 100 novos internados por coronavírus ou suspeita diariamente. A ocupação na enfermaria é de 50,3%.
O segundo critério que pode colocar a região na fase laranja é o número de casos nos últimos 14 dias por 100 mil habitantes do DRS. O limite para a fase amarela é de 360 casos. Acima disso, são números de fase laranja. Ontem, o DRS Campinas registrou 405,4 novos casos por 100 mil habitantes, em média, nas últimas duas semanas.
Outros dois critérios, o número de internações (41,7) e de óbitos (5,9) a cada 100 mil habitantes nos últimos 14 dias da região seguem com números da fase amarela.
Segundo o Plano São Paulo, se a região tem dois critérios com números de outras fases, deve sofrer alteração.
Outro motivo que aponta para uma possível regressão é a fala do secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, em coletiva ontem. O secretário revelou que o estado teve a pior semana da pandemia.
Assim, a tendência é que algumas regiões que estão na fase amarela voltem para a fase laranja. “Em defesa da vida e saúde da população, vamos anunciar a nova reclassificação. Os índices mostram que algumas regiões merecem atenção especial para continuarmos garantindo assistência à saúde da população”, declarou.
Gorinchteyn completou: “As restrições têm o objetivo de diminuir a circulação das pessoas, as aglomerações e a circulação e transmissão do vírus, para diminuir o número de pacientes que precisam ser internados”, explicou.
A fase laranja reduz para oito horas o funcionamento diário do comércio e shoppings e o horário de consumo local de restaurantes, além de proibir o atendimento presencial em bares.

Sugestões

Deixe um comentário




Enter Captcha Here :

Pin It on Pinterest

Share This