Home Cidades Internações diárias por Covid-19 crescem 66% no DRS Campinas

Internações diárias por Covid-19 crescem 66% no DRS Campinas

Número, que vinha variando entre 50 e 60 recentemente no DRS Campinas, chegou a 91 na quinta e a 95 nesta sexta
by Pedro Heiderich

As internações diárias por coronavírus aumentaram no DRS (Departamento Regional de Saúde) Campinas. Segundo a Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados), foram 57 novas internações de casos suspeitos e confirmados da doença na segunda-feira (16). As novas internações diárias, que recentemente variavam entre 50 e 60, quase dobraram. Na quinta-feira (19) foram 91 novas e nesta sexta-feira (20) outras 95 novas internações (66% de aumento em relação ao dia 16). 

De acordo com atualização do Seade, até o fim da tarde desta sexta-feira (20) eram 123.812 casos, com 3.769 óbitos no DRS Campinas. Houve queda de 3% na variação mensal do número de casos e de 50,4% no número de óbitos na região. As 95 novas internações do dia representam queda de 15,4% na variação mensal. A região tem 35,5% de taxa de ocupação de leitos de UTI de Covid-19 e média de 11 leitos de UTI para cada 100 mil habitantes. 

Na quinta-feira (19), o DRS Campinas tinha 123.058 casos, sendo 3.765 óbitos, com queda na variação mensal de 50,9%. Ou seja, foram mais de 700 casos de quinta para sexta. Na segunda-feira (16), eram 121.020 casos, com 3.727 óbitos. Em cinco dias foram 2,8 mil casos e quase 40 mortes na região. 

Temendo uma segunda onda, o governo do Estado informou quinta-feira (19) que vai proibir o agendamento de novas cirurgias eletivas (não emergenciais) em todos os hospitais públicos, filantrópicos e particulares do Estado. Também será vedada a desmobilização de leitos para atendimento de pacientes com o novo coronavírus, seja de unidade de terapia intensiva ou de enfermaria. 

Na região, as prefeituras informaram no início da semana que não houve aumento nas internações por coronavírus. Nas duas últimas semanas, foram registrados 1.050 casos e 18 mortes da doença na região. Sumaré foi quem mais registrou casos, 370, e mortes também, nove. 

Americana, que divulga o boletim semanalmente às quintas-feiras, tinha, em 5 de novembro, 6.235 casos, com 169 óbitos, e 22 pacientes internados. Nesta quinta-feira (19), foi registrado um óbito de uma mulher de 59 anos, moradora do Jardim Guanabara, no dia 11 de novembro no Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi. Ela tinha diabetes. Agora são 6.448 casos, com 171 óbitos. A taxa de ocupação dos leitos de Covid no município com respiradores é de 14% (oito de 56) e 25% sem (15 de 61). 

Hortolândia tinha 4.722 casos, sendo 158 óbitos. Agora são 4.914 casos, com 160 óbitos. Nova Odessa tinha, em 6 de novembro, 1.053 casos, com 48 óbitos. Agora são 1.148 casos, sendo 50 óbitos. 

Santa Bárbara tinha em 6 de novembro 6.254 casos, com 196 óbitos. Agora são 6.424 casos, com 199 óbitos, sendo 647 suspeitos. O município registro um óbito terça-feira (17), de um homem de 78 anos, morador da região do Esmeralda. Ele morreu segunda (16). 

Sumaré divulga os boletins às terças-feiras. Na última terça (17), foram registradas duas mortes: de uma mulher de 70 anos, em Nova Odessa no dia 9 de novembro; e, três dias depois, no Hospital Samaritano de Campinas, de uma mulher de 80 anos. Ambas tinham comorbidades. 

São 6.949 casos, com 261 óbitos. Duas semanas antes, no dia 3 de novembro, eram 6.579 casos, com 252 óbitos. 

Sugestões

Deixe um comentário

Pin It on Pinterest

Share This