Home Cidades Lar Batista faz ‘vaquinha’ para tentar pagar dívida

Lar Batista faz ‘vaquinha’ para tentar pagar dívida

O Lar Batista de Crianças, creche sem fins lucrativos localizada no Parque das Nações, está fazendo “vaquinha” virtual para poder pagar uma dívida com a Prefeitura de Americana e regularizar sua situação
by Pedro Heiderich
O Lar Batista de Crianças, creche sem fins lucrativos localizada no Parque das Nações, está fazendo “vaquinha” virtual para poder pagar uma dívida com a Prefeitura de Americana e regularizar sua situação. A entidade existe há 30 anos, atende cerca de 100 crianças de 1 a 5 anos e conta com 20 funcionários. A dívida é de R$ 247 mil.
Kaline Lemes Ferreiro, diretora do Lar Batista, explica a dívida, que é de 2015, quando a entidade fazia projeto educacional para o Executivo, atendendo crianças e adolescentes vítimas de maus-tratos em duas casas alugadas no Parque das Nações, próximo ao Lar. Na época, a diretoria da entidade decidiu parar com o serviço e ficar só com a creche.
“Tivemos que reformar as casas alugadas para entregar para a imobiliária. Prestamos contas, mas não foram aprovadas. O Tribunal de Contas entendeu que a verba foi usada para outros meios, que deveria ser usada para atendimento às crianças e não para a reforma. Um mês atrás fomos pegos de surpresa por sentença condenando o Lar a devolver R$ 247 mil ao poder público”, conta.
A diretora relata que o Lar Batista não foi citado em momento algum no processo e não teve chance de defender. O advogado Lucas Feltrin abraçou a causa e deve entrar com um mandado de segurança pedindo a anulação da sentença. “Para que a gente possa se defender no processo”, afirmou.
Até novembro, a prefeitura fazia o repasse ao Lar Batista. “Em dezembro foi bloqueado e até agora não foi renovado o convênio para o atendimento deste ano. Então a ideia da vaquinha é juntar dinheiro para regularizar nossa situação”, destaca a diretora.
A vaquinha já arrecadou quase mil reais. “A população doa o que está ao alcance. Que empresários possam ajudar. Somos uma entidade que presta serviços de assistência social e educação para Americana há 30 anos”, frisa Kaline.
“Se o convênio com a prefeitura não for renovado, não tem como continuar a creche. Temos 20 funcionárias, se tivermos que fechar, não temos nem condições de pagar a rescisão contratual delas”, lamenta. “Estamos correndo contra o tempo”, finaliza.
A vaquinha pode ser acessada através do site https://bit.ly/3bJHnwU. A reportagem questionou a prefeitura, que não se pronunciou.

Sugestões

Deixe um comentário




Enter Captcha Here :

Pin It on Pinterest

Share This