PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Paixão e emoção

Via Crucis estreia em Santa Bárbara e tem hoje o dia mais aguardado

Levando ao público momentos de reflexões, amor e paz, a 22ª edição do Espetáculo Via Crucis estreou na última quarta-feira (17), no Novo Pátio da Usina Santa Bárbara. Com entrada franca, as apresentações seguem até domingo (21), sempre às 20h, mas a apresentação de hoje, Sexta-Feira Santa, é um dos dias mais aguardados tradicionalmente.

PUBLICIDADE

A maioria das pessoas opta por assistir à encenação na data e a orientação da organização é para que os espectadores cheguem com antecedência para reservar um bom lugar na arquibancada. O recinto tem capacidade para 4.620 pessoas.

Após a lotação da arquibancada o público será orientado a prestigiar a apresentação na área livre do pátio da Usina Santa Bárbara. Muitos levam almofadas e até cadeiras de praia na ocasião.

PUBLICIDADE

Os portões de acesso à arquibancada são abertos às 19h. A equipe de brigada, segurança e a Defesa Civil orientam o acesso do público, tendo em vista a melhor acomodação de todos.

Caso a chuva ocorra durante a peça, a organização cessará a apresentação em virtude da segurança do elenco, produção e público presente. Estarão a postos a equipe do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Guarda Municipal e staff terceirizado para conduzir o público em segurança.

PUBLICIDADE

Quem já foi, afirmou que é difícil escolher uma cena especifica. “A cada ano o espetáculo é mais surpreendente. Eu gostei muito da ‘Santa Ceia’, pois desta vez ela foi bem próxima ao público”, disse a pedagoga Patrícia Viana.

A dona de casa, Clarice de Campos, prestigiou a montagem pela primeira vez no Novo Pátio da Usina Santa Bárbara e saiu de lá impressionada. “Eu estive nas apresentações quando eram no Centro Social Urbano e vim agora na Usina. Amei, estão de parabéns. Tudo é mais amplo, cenário, arquibancada, a entrada e a peça é linda”.

Estreando no personagem Jesus de Nazaré, depois de dar vida em edições passadas ao apóstolo João, Judas Iscariotes, Pôncio Pilatos, o ator Gabriel Mazon afirmou que não tem como explicar ao certo a sensação e a responsabilidade de interpretar o Cristo. A entrega foi grande.

“É maravilhoso e ao mesmo tempo um grande desafio. Busquei variadas fontes, a Bíblia, outros livros, filmes e textos na Internet. A pré-estreia foi a ruptura do esperar, estudar, compor o personagem e o fazer. A estreia foi outro momento de emoção”, analisou Mazon.

Assim como nos anos anteriores, o espetáculo propõe à plateia a doação de um litro de leite que será entregue ao Fundo Social de Solidariedade. A doação é voluntária e poderá ser feita na entrada da Usina.

 

 

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This