Home Especiais Nova geração da Chevrolet Tracker é Boa de loja e pista

Nova geração da Chevrolet Tracker é Boa de loja e pista

Nova geração do Chevrolet Tracker passa no teste
by tododia

A terceira geração do Chevrolet Tracker tornou-se um fenômeno nestes tempos de pandemia. O utilitário compacto teve 1.564 unidades vendidas em maio, uma alta de 50,7% em comparação ao mesmo mês de 2019. No geral, o mercado automotivo caiu 74,7% no período.

O modelo anterior, que era importado do México, vinha em pequenos lotes e não era muito procurado pelo público, o que já explica parte do crescimento. Mas a principal razão está no novo carro em si.

Apesar de oferecer bom desempenho, era fácil apontar defeitos na geração passada. O espaço na cabine e no porta-malas ficava distante do oferecido pelos concorrentes Honda HR-V, Hyundai Creta e Volkswagen T-Cross.

Já o novo Tracker permite que quatro adultos viajem folgados e oferece 393 litros disponíveis para bagagens.

Todas as versões são equipadas com seis airbags, controles de tração e estabilidade, ar-condicionado, sistema multimídia e acionamento elétrico de vidros, travas e retrovisores. A opção mais em conta é anunciada por R$ 85,3 mil. Seu motor 1.0 turbo tem 116 cv de potência e o câmbio é manual, com seis marchas.

O Tracker chega ao teste Folha-Mauá na configuração automática Premier, a mais completa (R$ 116,5 mil).

O motor 1.2 turbo (133 cv) tem os mesmos três cilindros da opção 1.0 e proporcionou resultado satisfatório na pista.

O novo Tracker foi 0,4 segundo mais lento que seu antepassado na prova de aceleração (0 a 100 km/h), um empate técnico.

No consumo, o modelo 2021 levou vantagem: a média cidade/estrada com gasolina ficou em 15,7 km/l. A geração anterior atingiu a marca de 13,7 km/l.

Os pontos positivos vão além dos números. O jipinho testado é equipado com sensores que avisam se há um veículo no ponto cego do retrovisor e emitem alertas caso o ritmo do trânsito fique mais lento. Os faróis com LEDs iluminam bem e há luzes de leitura para os ocupantes.

Os bancos bicolores são a parte polêmica da versão Premier. O material que imita couro é pintado de preto e azul e cortado por uma faixa de tecido cinza. As costuras são feitas com linha branca, tudo ao mesmo tempo. Quem quiser algo mais discreto terá de optar por uma das versões mais simples do Tracker. Ao todo, há cinco opções.

Sugestões

Deixe um comentário

Pin It on Pinterest

Share This