Home Cidades Nova ‘lei seca’ em posto de combustível contraria comerciantes e clientes

Nova ‘lei seca’ em posto de combustível contraria comerciantes e clientes

Legislação em vigor desde ontem no Estado proíbe consumo de bebidas alcoólicas nas áreas comuns dos postos de combustíveis
by Beatriz Costa

O governador de São Paulo, João Dória (PSDB), sancionou anteontem nova lei que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas nas dependências de postos de combustíveis de todo o Estado.

A nova “lei seca”, contudo, já gera reclamações por parte dos maiores afetados pela medida: proprietários e gerentes dos estabelecimentos, além de consumidores.

Os encontros de jovens em postos de combustíveis são há anos uma das principais opções de “diversão” na cidade.

A exemplo da Lei Estadual Antifumo, que entrou em vigor em 2009 e vetou o consumo de cigarros, charutos e outros fumígenos em ambientes fechados, a Lei nº 16.927/2019 veta bebidas nas áreas comuns dos postos, exceto no interior das lojas de conveniências e restaurantes.

Mesmo assim, gerou reclamações nas redes sociais ontem, principalmente entre os jovens.

O comerciário Gustavo Coletti, 27, de Americana, acredita que a medida trará impacto direto nas vendas dos estabelecimentos comerciais e pode agravar o desemprego.

“Desnecessária essa nova lei de não poder beber nos postos de gasolina. Primeiro que as lojas de conveniências ganham uma boa porcentagem em venda de bebidas e segundo que posto é vida! A gente encosta o carro, compra cervejinha e bate papo com as amigas, no começo e no fim do rolê”, declarou.

Para ele, a medida não precisaria ser adotada uma vez que a Lei Seca está em vigor em todo o território nacional. ”

Hoje em dia com essa lei seca, sempre temos o motorista da vez. Seguimos bebendo normalmente enquanto um coleguinha fica no energético”, disse. A opção, segundo ele, será “começar beber na esquina do posto”.

IMPACTO ECONÔMICO

Há 11 anos no ramo de combustíveis, o gerente Vitor Soares garantiu que a nova lei trará prejuízos aos lojistas.

“Claro que vai atrapalhar porque uma boa porcentagem da venda na conveniência é de bebida alcoólica”, explicou.

O posto de combustíveis em que ele trabalha, no bairro Conserva, planeja uma reforma para ampliar o espaço para clientes que curtem beber e conversar no local.

Depois desta medida, pode ser que a obra seja repensada. “Semana que vem vamos poder conversar com o proprietário e com os supervisores”, disse.

O projeto de lei, do deputado estadual Wellington Moura (PRB), foi aprovado em dezembro pela Assembleia.

Acesse a a lei, na íntegra, emwww.al.sp.gov.br/norma/189222.

 

Sugestões

Deixe um comentário

Pin It on Pinterest

Share This