Home Brasil + Mundo Novo padrão de qualidade já eleva custo de gasolina

Novo padrão de qualidade já eleva custo de gasolina

Importadores de combustíveis estão pagando, em média, R$ 0,07 por litro a mais
by Folhapress

Com a obrigação de vender gasolina de melhor qualidade a partir da próxima segunda (3), importadores de combustíveis já estão pagando, em média, R$ 0,07 por litro a mais em suas compras no exterior, o que deve refletir em aumento de custo para o consumidor.

Nesta quarta (29), a Petrobras informou que suas refinarias já produzem o combustível com padrões de qualidade previstos para entrar em vigor apenas em 2022, antecipando meta estabelecida pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis).

As novas especificações da gasolina brasileira foram aprovadas em janeiro, com o objetivo de impedir a venda de combustível de menor qualidade.

Petrobras e a ANP alegam que eventuais aumentos de preço devem ser compensados por melhora no rendimento dos motores.

A mudança no padrão afeta mais a parcela do produto que é importada, já que a Petrobras vem produzindo desde o início do ano de acordo com as especificações que se tornam obrigatórias nesta segunda.

Em maio, segundo a ANP, 20% do mercado brasileiro foi abastecido por gasolina comprada fora do País.

As novas regras estabelecem limites mínimos de massa específica mínima e de octanagem do tipo RON (indicador para a resistência a detonação em motor com giro baixo) e foram definidas em duas etapas: primeiro, a octanagem RON passa a ser, no mínimo, de 92. Em 2022, o piso passa para 93.

A Petrobras informou, porém, que todas as suas refinarias já produzem o combustível com a octanagem RON 93.

“Ajustamos nossos processos de refino e estamos prontos para antecipar o padrão de qualidade previsto para 2022”, disse a diretora de Refino e Gás Natural da estatal, Anelise Lara

 

Sugestões

Deixe um comentário

Pin It on Pinterest

Share This