Home Cidades O drama de Fabiele

O drama de Fabiele

Mesmo em coma, ela deu à luz em Santa Bárbara e hoje a família faz vaquinha para tentar arcar com os custos para cuidar dela, que tem encefalopatia
by Leon Botão

A faxineira Fabiele Martins, 32, enfrentava o quinto mês de uma gravidez de risco, em setembro, quando começou a ter crises de falta de ar e foi internada no Pronto-socorro Afonso Ramos, em Santa Bárbara d’Oeste. Desde então, seu quadro piorou e ela foi diagnosticada com uma encefalopatia. Em estado vegetativo, os médicos apontam que ela passará o resto da vida acamada e por isso, dois meses depois de sua internação, os familiares buscam apoio para arcar com os custos de seus cuidados quando receber alta.

A rapidez com que tudo aconteceu ainda choca os parentes de Fabiele, que sem condições de comprarem os equipamentos necessários e pagarem cuidadores para acompanhá-la em casa, quando sair do Hospital Estadual Sumaré – para onde foi transferida – lançaram uma “vaquinha on-line” para levantar fundos. A meta é conseguir R$ 40 mil.

Fabiele deu entrada no pronto-socorro com falta de ar e passou por vários testes para Covid-19, mas o resultado foi negativo. Ela foi diagnosticada com dengue e ficou em observação. O quadro piorou em poucos dias e ela precisou ser intubada e sua gravidez era de risco. Após dois dias, ela foi encaminhada para o Hospital Estadual Sumaré, mas seu quadro seguiu piorando.

“O estado dela foi ficando cada vez mais grave. Os médicos identificaram uma mancha no cérebro por conta da falta do oxigênio. A médica disse que teremos que ser fortes, porque a chance de voltar a se alimentar pela boca, não por sonda, é de 1%. Ela não fala mais, está em estado vegetativo, se movimenta muito pouco”, contou o irmão de Fabiele, Willian Martins, 23.

GRAVIDEZ

Outro ponto delicado da história de Fabiele é sua gravidez. De acordo com o marido, Alex Sandro Pires Martins, 29, durante o pré-natal, os médicos diziam que a filha do casal nasceria com os rins pequenos ou até mesmo sem o órgão. No entanto, mesmo em coma há cerca de um mês, Fabiele deu à luz Eloísa Vitória Martins, no final do sexto mês de gestação.

“Dia 24 de outubro ela teve o parto normal. Desde sempre a gente já soube que era de risco, mas minha filha nasceu perfeita, por um milagre. Ela está no hospital ainda, ganhando peso e logo vem pra casa”, contou o marido de Fabiele.

Diante do quadro de Fabiele e do nascimento da criança, os familiares decidiram que Eloísa ficará com o pai e Fabiele será cuidada pela mãe e o irmão Willian. “Foi uma separação forçada, infelizmente. Mas eu vou precisar cuidar da minha filha, com a ajuda da minha mãe. Mas precisarei seguir trabalhando para me manter e manter minha filha”, disse Alex.

Para dar conta dos cuidados de Fabiele, Willian e outros parentes decidiram lançar a vaquinha on-line, mas sabem que, mesmo atingindo a meta, terão dificuldades.

“É difícil de encarar essa realidade. O SUS vai disponibilizar algumas coisas, mas não dá pra contar com isso. A médica disse que vai precisar de acompanhante o tempo todo, principalmente à noite. E então o dinheiro da vaquinha vai ser para comprar equipamentos que serão necessários e contratar cuidadoras. Mas sabemos que esse dinheiro uma hora vai acabar, precisamos de ajuda de todos os meios possíveis”, disse Willian.

As contribuições para a vaquinha podem ser feitas no link: http://vaka.me/1492088.

Sugestões

Deixe um comentário




Enter Captcha Here :

Pin It on Pinterest

Share This