Home Destaque Pandemia e calendário pressionam Paulistão

Pandemia e calendário pressionam Paulistão

Campeonato começa hoje sob agravamento da Covid e datas apertadas
by Folhapress
O Campeonato Paulista 2021 começa neste sábado (27), menos de 48 horas após o fim da Série A do Brasileiro, com muitas incertezas em meio ao agravamento da pandemia de Covid-19 no estado e no país.
A tabela da competição (veja no quadro) sofreu sua primeira alteração nesta semana, com mudanças nos horários de todos os jogos da primeira rodada devido às restrições de circulação como medida do plano de contenção da Covid-19. Até 14 de março, nenhuma partida terminará depois das 23h.
O Palmeiras, atual campeão, pleiteou nos bastidores outra alteração na tabela: o adiamento do clássico com o Corinthians, válido pela segunda rodada, sob justificativa de que a partida ficaria entre os dois domingos das finais da Copa do Brasil 2020, contra o Grêmio, amanhã (28) e no próximo dia 7.
A FPF (Federação Paulista de Futebol) recusou, levantando uma antiga ferida aberta na relação entre clube e entidade.
Palmeiras, Santos e São Paulo terão nesta edição do Estadual outro elemento em comum, além das dificuldades com calendário apertado e pouco dinheiro para investimentos.
À exceção do Corinthians, que manteve o técnico Vagner Mancini, os três times apostam em técnicos estrangeiros.
O Palmeiras segue com o português Abel Ferreira, enquanto Santos e São Paulo buscaram soluções argentinas, com Ariel Holan e Hernán Crespo.
Desde 1978, esse é o primeiro registro de três grandes paulistas dirigidos simultaneamente por estrangeiros. Naquele ano, os argentinos Ramos Delgado, pelo Santos, Armando Renganeschi, no Corinthians, e Filpo Nuñez, pelo Palmeiras, treinaram os clubes.
INTERIOR
Entre os clubes do interior, Novorizontino e Mirassol disputam a competição após recentes acessos à Série C. O Mirassol foi campeão, comandado pelo técnico Eduardo Baptista, mas só conseguiu manter nove jogadores da campanha vitoriosa na Série D. Foram 20 dias de preparação entre o fim da competição e o início do Estadual.
“Está cada vez mais difícil montar o elenco, é difícil fechar a conta. O mercado continua concorrido e os clubes perderam parte de investimentos. O fato de termos calendário nos permitiu negociações melhores com os atletas. Uma coisa é [contrato] por quatro meses, outra é por um ano. Reduzimos esses valores mensais com essa vantagem”, relatou o presidente Genilson da Rocha Santos.
O São Bento, adversário do Mirassol na estreia, não poderá contar com cinco jogadores, quatro deles titulares, por ter perdido o prazo de inscrição. O clube de Sorocaba tem como curiosidade a contratação do youtuber Juninho Manella, filho do técnico Edson Vieira.
O Sindicato de Atletas Profissionais do Estado de São Paulo disse que ainda dialoga com a FPF sobre possíveis ajustes, principalmente com relação ao calendário do torneio, ao longo da competição.

Sugestões

Deixe um comentário




Enter Captcha Here :

Pin It on Pinterest

Share This