Home Cidades Queimadas provocam interrupção de energia

Queimadas provocam interrupção de energia

Região teve nos últimos três meses mais do que uma interrupção de energia por dia devido a queimadas
by Rogério Verzignasse

As queimadas provocaram nada menos que 124 cortes no fornecimento de energia nas cinco cidades da região entre os meses de junho e agosto. O número de ocorrências na estiagem é bem expressivo, levando-se em conta que, em todos os 35 municípios da Regional Campinas, foram 282 cortes no total.

Campinas, sozinha, registrou 58 casos. Entre as cinco cidades da região, Hortolândia e Americana aparecem com mais ocorrências, 39 e 35, respectivamente.

As duas cidades tiveram mais cortes que Piracicaba, por exemplo, quarta colocada no ranking das cidades mais afetadas.

A situação de Santa Bárbara, Nova Odessa e Sumaré também não é das melhores. As três aparecerem na relação dos dez municípios com maior número de interrupções no fornecimento de energia entre todos os 35 atendidos pela Regional.

“Os incêndios sob a rede de distribuição são muitas vezes causados pelo uso do fogo após a poda de vegetação.  Cidades inteiras podem ser afetadas pela rede danificada”, afirma o gerente de operações de campo da empresa, Rodrigo de Vasconcelos Bianchi.

As queimadas feitas sem autorização de órgãos competentes e de forma responsável, alerta, saem do controle e afetam áreas habitadas e trechos de preservação. Enquanto as chamas são apagadas e os técnicos trabalham na recomposição das linhas, a população fica no escuro.

A situação é mais complicada quando o fogo afeta a zona rural. Centenas de metros de rede precisam ser reconstruídos, com a substituição de postes, cabos e outros equipamentos danificados pelo fogo. Um trabalho complexo, que demanda acesso a lugares e terrenos não convencionais, maquinário pesado e colaboradores atuando em mais turnos para que a conclusão aconteça o quanto antes.

Na estiagem, a pouca umidade, a vegetação baixa e os ventos fortes são fatores que podem provocar incêndios.

O calor do fogo, mesmo quando não atinge diretamente os cabos, junto da fuligem levada pelo vento, também pode provocar curtos-circuitos ou rompimento de cabos, interrompendo o abastecimento das cidades.  O ar quente gerado pode criar um campo ionizado que desliga as linhas de eletricidade.

Sugestões

Deixe um comentário

Pin It on Pinterest

Share This