Home Brasil + Mundo Revendedores de veículos articulam manifestações contra reajuste do ICMS em SP

Revendedores de veículos articulam manifestações contra reajuste do ICMS em SP

Associações em Campinas, Jundiaí, São José do Rio Preto, na capital paulista e em outros locais programam carreatas
by Folhapress

Revendedores de veículos de São Paulo planejam manifestações em várias cidades do estado nesta quinta (21) contra o reajuste de ICMS do governador João Doria para o setor.

Associações em Campinas, Jundiaí, São José do Rio Preto, na capital paulista e em outros locais programam carreatas que acontecerão no mesmo horário. As entidades farão reunião online nesta segunda (18) para discutir mais detalhes.

As lojas também ficarão fechadas no dia e subirão faixas em protesto, segundo Luiz Carlos Mendonça, presidente da Arvec, entidade que representa o setor em Campinas.

“Ficou totalmente inviável trabalharmos. Eu, que tenho loja há 45 anos, e muitos outros estamos pensando em parar com o ramo”, diz Mendonça.

O empresário Marcelo Cruz, que articula o protesto na capital paulista, onde tem loja, estima que mais de 500 carros devem participar na cidade. O grupo deve partir do estádio do Pacaembu pela manhã. “Toda a cadeia automobilística vai ser afetada: mecânicos, despachantes, auto elétricas e outros”, afirma ele.

Na semana passada, o governo de São Paulo não aceitou os argumentos dos revendedores de veículos e manteve o aumento no valor do ICMS, conforme proposto no pacote de ajuste fiscal de Doria que entrou em vigor na sexta (15).

A alíquota que incide sobre as negociações de carros, motos e caminhões usados passou de 1,8% para 5,53% e depois cairá para 3,9% em abril.

O governo paulista tem dito que a medida é uma redução dos benefícios fiscais no momento em que houve uma diminuição da atividade econômica e da arrecadação na pandemia.

A reportagem entrou em contato com o governo de SP e aguarda resposta.

Sugestões

Deixe um comentário




Enter Captcha Here :

Pin It on Pinterest

Share This