Home Destaque São Paulo tem gol anulado 2 vezes, empata com Ceará e perde chance de ser líder

São Paulo tem gol anulado 2 vezes, empata com Ceará e perde chance de ser líder

A partida, que aconteceu na Arena Castelão, ficou em 1 a 1
by Folhapress

O São Paulo empatou com o Ceará por 1 a 1 na noite desta quarta (25), em jogo adiado da 16ª rodada, e perdeu uma boa oportunidade de chegar à liderança do Campeonato Brasileiro 2020.

Após abrir o placar com Diego Costa, o time de Fernando Diniz sofreu o empate na etapa final. Léo Chú fizeram para os cearenses no duelo. Ainda houve um lance de confusão do VAR em que foi anulado gol do atacante Pablo. Na ocasião, o assistente assinalou impedimento. Na sequência, o árbitro de vídeo validou o gol. Porém, depois disso, mudou de ideia e marcou impedimento do atleta.

Com o resultado, o Tricolor paulista chega a 38 pontos e fica na terceira posição, com um a menos que o líder Atlético-MG, que ainda joga nesta noite contra o Botafogo. O Ceará fica na 14ª posição do torneio, com 22 pontos, um a mais que o Vasco, primeiro da zona de rebaixamento.

QUEM FOI BEM: DIEGO COSTA 
Firme na defesa, sobretudo na marcação de Cléber, o zagueiro ainda se aventurou no ataque e marcou o gol do São Paulo no primeiro tempo da partida, após cobrança de escanteio de Reinaldo. Titular absoluto de Fernando Diniz, ele tem se destacado pelo lado direito do sistema defensivo e voltou a ter uma boa atuação no jogo.

QUEM FOI MAL: CLÉBER 
Escalado como referência do setor ofensivo do Ceará, o atacante não conseguiu aparecer em campo. Bem marcado pelos adversários, principalmente Diego Costa e Léo, teve dificuldades para criar e dar opção aos homens de frente. O centroavante nem sequer chutou contra o gol de Tiago Volpi no primeiro tempo. Na volta do intervalo, ele deu apenas uma finalização (cabeceio após cruzamento de Bruno Pacheco) e foi substituído por Victor Jacaré.

REINALDO SE ISOLA COMO ‘GARÇOM’ 
Reinaldo se isolou como o garçom do São Paulo na temporada nesta noite. Ele deu assistência em cobrança de escanteio para o gol de Diego Costa e chegou à sétima no ano. Pablo é o jogador que está mais próximo do lateral esquerdo na lista, com cinco passes para gols. O dono da camisa 6 são-paulina soma dois passes no Brasileirão, dois no Campeonato Paulista, dois na Libertadores e uma na Copa do Brasil.

ATUAÇÃO DO CEARÁ 
O Ceará encontrou dificuldades para fazer o seu jogo no início da partida. A equipe comandada por Guto Ferreira foi acuada pelo São Paulo e não conseguiu reagir nos minutos iniciais. Após o pedido do técnico para a mudança de comportamento, os seus jogadores passaram a pressionar a saída de bola e impediram que o rival tivesse liberdade desde o início da construção ofensiva. Isso foi o suficiente para a equipe conseguir o empate no segundo tempo.

ATUAÇÃO DO SÃO PAULO 
O São Paulo começou dominando a partida, com mais posse de bola e poderio ofensivo. A equipe de Fernando Diniz, inclusive, fez um gol aos 10 minutos da etapa inicial. O repertório de jogadas do início do duelo incluiu ações pelos lados do campo -Gabriel Sara e Juanfran apareceram pela direita, e Igor Gomes e Reinaldo, pela esquerda. O time, contudo, passou a ter mais dificuldades a partir da segunda metade do primeiro tempo. Com o adversário pressionando a saída de bola, os visitantes passaram a encontrar dificuldades nos lances de transição ofensiva. Os comandados de Fernando Diniz ficaram reféns de ligação direta por causa disso e passaram a criar menos.

CRONOLOGIA DO JOGO 
O São Paulo abriu o placar aos 10 minutos do primeiro tempo. Na ocasião, Reinaldo cobrou escanteio, e Diego Costa marcou de cabeça. O lance foi o mais relevante da primeira etapa do compromisso ocorrido na Arena Castelão. Léo Chú igualou o marcador aos dois minutos do segundo tempo. Ele aproveitou desviou de Lima em cruzamento de Bruno Pacheco e estufou a rede de Tiago Volpi para deixar o placar empatado na Arena Castelão.

VAR FAZ LAMBANÇA 
O árbitro de vídeo, comandado por Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ), fez lambança em um lance envolvendo um gol anulado de Pablo. O jogador estava impedido no lance e balançou a rede de Richard.

Inicialmente, o assistente Thiago Rosa de Oliveira (RJ) assinalou posição irregular do atleta. No entanto, na sequência, Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa/RJ) confirmou o gol ao seu auxiliado pelo VAR. O problema é que o mesmo VAR se corrigiu e anulou o lance. O processo demorou quatro minutos e trinta e cinco segundos. 

CEARÁ 
Richard; Samuel Xavier, Tiago Pagnussat, Luiz Otávio e Bruno Pacheco (Alyson); Fabinho, Lima (Leandro Carvalho), Vina e Fernando Sobral; Léo Chú (Charles) e Cléber (Victor Jacaré). Técnico: Guto Ferreira 

SÃO PAULO 
Tiago Volpi; Juanfran, Diego Costa, Léo e Reinaldo; Luan (Tchê Tchê), Daniel Alves, Gabriel Sara (Galeano) e Igor Gomes; Luciano e Pablo (Vitor Bueno). Técnico: Fernando Diniz 

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa/RJ)
Assistentes: Silbert Faria Sisquim (RJ) e Thiago Rosa de Oliveira (RJ)
VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)
Assistentes do VAR: William Machado Steffen (SC) e Daniel do Espirito Santo Parro (RJ)
Cartão amarelo: Vina, Tiago Pagnussat, Léo Chú, Samuel Xavier, Fernando Sobral (Ceará); Reinaldo, Luan, Diego Costa (São Paulo)
Gols: Diego Costa, aos 10 minutos do 1º tempo (0-1); Léo Chú, aos 2 minutos do 2º tempo (1-1) 

Sugestões

Deixe um comentário




Enter Captcha Here :

Pin It on Pinterest

Share This