Home Cultura Stephen Sondheim ainda inspira obras

Stephen Sondheim ainda inspira obras

Prestes a completar 90 anos, maior compositor vivo de teatro musical permanece inspirando produções
by Folhapress

É só no dia 22 de março, mas a festa pelos 90 anos de Stephen Sondheim, maior compositor e letrista vivo de teatro musical, vencedor de oito prêmios Tony e oito Grammys, mais um Pulitzer e um Oscar, começou já na véspera do Ano-Novo. 

A New York Philharmonic apresentou “Celebrating Sondheim” com algumas de suas maiores canções interpretadas por Katrina Lenk e Bernadette Peters, estrelas da Broadway. 

Mas é nos filmes que a maior parte dos espectadores está ouvindo e celebrando sua obra, neste momento, o que combina com ele. “Gostava de teatro, mas amava o cinema”, escreve no livro “Finishing the Hat. 

Duas canções do musical “Company”, “Being Alive” e “You Could Drive a Person Crazy”, são interpretadas separadamente por Adam Driver e Scarlett Johansson em “História de um Casamento”, produção da Netflix. 

No filme “Coringa”, as três primeiras vítimas do protagonista cantam “Send in the Clowns”, do musical “A Little Night Music”, para provocá-lo num trem de metrô, até que o palhaço os mata. 

É também a música do trailer do filme, cantada por Frank Sinatra. Mais do que “Being Alive”, é aquela que levou Sondheim do teatro para a cultura pop, com uma gravação de Judy Collins que resultou no Grammy de 1975, o último concedido a uma canção de musical. Já foi gravada por Renato Russo. 

Tem mais. Em “Entre Facas e Segredos”, Daniel Craig canta versos de “Losing My Mind”, do musical “Follies”. No streaming da Apple, em “The Morning Show”, Jennifer Aniston canta “Not While I’m Around”, de “Sweeney Todd”. A lista segue por séries como “The Politician”, em que Ben Platt canta “Unworthy of Your Love”, entre outras do musical “Assassins”. 

Sugestões

Deixe um comentário

Pin It on Pinterest

Share This