Home Cidades ‘Subiu como foguete’, diz médico sobre casos de Covid-19 em Hortolândia

‘Subiu como foguete’, diz médico sobre casos de Covid-19 em Hortolândia

Secretário adjunto de Saúde mostra preocupação com escalada da doença
by Pedro Heiderich

Com 400 casos confirmados apenas em junho, uma média de 13 por dia, as autoridades de Hortolândia fizeram nesta quarta-feira (1º) um alerta sobre o aumento da curva de crescimento do coronavírus na cidade. “Subiu como um foguete”, destacou o médico infectologista e secretário adjunto de Saúde do município, Rodrigo Freire. 

Ele apontou que Hortolândia terminou maio com 145 casos. Agora já beira os 600. “E continua subindo. É importante manter o foco, pois não está fácil. Cada dia vemos a pandemia mais próxima e intensa”, desabafou. Segundo o médico, há motivo. “Tem muito a ver com o aumento de idas às ruas das pessoas, de saírem sem usar máscara”. 

O secretário adjunto de Saúde apresentou os dados durante live que acontece às quartas. 

Até terça-feira (30), segundo dados apresentados por Freire, nos últimos sete dias a taxa de ocupação de leitos da RMC (Região Metropolitana de Campinas) era de 90%. Em seguida, mostrou o aumento no número de moradores de Hortolândia internados em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). No início de junho eram sete pessoas que estavam internadas, em média. Na última semana, 20,2. 

“Na Unidade Respiratória do Nova Hortolândia, onde temos 40 leitos, temos atualmente 21 internados, isso sem contar os dez leitos de UTI de retaguarda do Hospital Municipal Mário Covas”, apontou o médico. 

Freire fez novo alerta. “Nos últimos cinco dias, o volume de casos e internações é enorme em Hortolândia”, disse. 

O prefeito Angelo Perugini (PDT) citou o drive thru de testes rápidos realizado no fim de semana, que testou 350 moradores e teve nove contaminados. “Quase todos assintomáticos, já estão em isolamento. É bom para termos uma noção de quantas pessoas andam pela cidade e não aparentam ter sintomas. É preciso tomar cuidado”, afirmou. 

O prefeito fez cálculo proporcional com a população de Hortolândia. “Fazendo esta estimativa que depende também de outros fatores, mas só para termos uma ideia, são 5 mil pessoas que devem estar contaminadas na cidade e não sabem. Estão carregando o vírus sem ter sintomas”, estimou. 

O chefe do Executivo frisou que a administração tem agido nas fiscalizações. 

“Em muitas cidades o pessoal faz de conta que fiscaliza. Nós não. Com saúde não se brinca. Ainda distribuímos mais de 3 mil máscaras. Poderia dar multa de R$ 500, não fazemos isso. Vamos lá e notificamos, alertamos sobre estar sem máscara. Temos que fazer nossa parte, manter o isolamento, e quando sair usar máscara, que é obrigatório”, afirmou. 

MAIS 4 MORTES E RECORDE DE CASOS EM NOVA ODESSA 

A região teve nesta quarta mais quatro mortes por coronavírus, uma em cada município, exceção a Nova Odessa. Além disso foram confirmados mais 128 casos. Agora são 2.379 infectados, com 136 mortes. 

Americana informou o 27º óbito por Covid-19 no município. Trata-se de um idoso de 82 anos, morador do Nova Americana, que estava internado no Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi desde o último dia 22 e faleceu na noite de hoje. Ele era cardíaco, tinha doença renal crônica e pneumopatia. 

Americana teve ainda mais uma morte suspeita: um idoso de 80 anos, do Jardim da Paz, que também faleceu na terça e estava no HM, internado desde sábado (27). 

Ainda foram confirmados 26 novos casos, chegando a 458 infectados (12 deles internados) e 40 novos casos suspeitos, indo a 165 casos à espera de exames. 

Sumaré teve a 45ª morte por coronavírus. Trata-se de um homem de 54 anos, com comorbidades, que morreu dia 23 de junho e estava internado no Hospital de Clínicas da Unicamp, em Campinas. 

Sumaré registrou 35 casos e tem 753 infectados (638 curados, 45 óbitos, 37 em isolamento e 33 internados). São investigados 222 casos. 

Hortolândia confirmou a 33ª morte e mais 15 casos. A vítima é uma mulher de 64 anos, que morreu dia 24, e estava internada desde 20 de junho no Hospital Mário Gatti, em Campinas. Ela tinha comorbidades. 

São 586 casos confirmados no município. Estão curados 473 pacientes e 33 morreram. 

Santa Bárbara d’Oeste confirmou nesta quarta a 20ª morte por coronavírus, além de 31 novos casos. A vítima fatal é uma mulher de 68 anos, moradora da região do Parque Zabani. Agora são 450 infectados e 760 casos suspeitos. 

Nova Odessa bateu recorde de casos de coronavírus em um dia. Foram 21 novos registros, totalizando 133, com 35 curados e 11 óbitos. 

Três dos novos casos são profissionais de saúde. Já são 21 profissionais de saúde que moram ou trabalham na cidade contaminados, sendo que 12 estão curados, aponta a prefeitura. 

Entre os novos infectados há ainda uma bebê de um ano e um menino de 5 anos. Todos estão em isolamento e passam bem. Treze deles têm entre 20 e 40 anos. 

Nova Odessa investiga 46 casos (dois óbitos) e acompanha 219 pacientes com gripe. Até as 16h de hoje, seis pessoas estavam internadas na Unidade Respiratória. 

Sugestões

Deixe um comentário

Pin It on Pinterest

Share This