Tentativa de furto fecha agência dos Correios

0 44

A agência dos Correios na região central de Santa Bárbara d’Oeste foi alvo novamente de bandidos. Durante a noite de quinta-feira pessoas não identificadas quebraram a parede e tentaram furtar objetos do local.

De acordo com a assessoria de imprensa dos Correios, um buraco foi aberto na parede da cozinha do prédio e deu acesso aos criminosos, que não tiveram sucesso na ação criminosa porque o sistema interno de segurança da empresa foi acionado.

Em função do estrago na estrutura da agência, que fica na Rua Dona Margarida, o atendimento foi suspenso nesta sexta-feira. As pessoas que passaram pelo local foram surpreendidas com um aviso colado no portão, que dizia que “por motivo de força maior a agência está fechada e o atendimento aos clientes está sendo prestado nas agências de Americana (Rua Dom Pedro II, 75, Centro), Rua Rio Branco, 468, em Nova Odessa e Rua José Maria Miranda,  915, em Sumaré”.
“As polícias Militar e Federal foram comunicadas e a unidade está fechada para apuração interna pelos Correios. Até que os trabalhos sejam concluídos, a empresa recomenda como alternativa de atendimento a agência de Correios Franqueada – AGF Tivoli (Rua do Ósmio, 669, Jardim Mollon. Horário de atendimento: segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. A agência fica dentro do Tivoli Shopping)”.

Questionada sobre um possível reforço na segurança da agência, que já teve outras ações de bandidos, inclusive um assalto com reféns em novembro do ano passado, a assessoria de imprensa informou apenas que “a área de segurança dos Correios está em constante contato com as autoridades policiais, fornecendo dados, informações e imagens de elementos que praticam ações criminosas envolvendo suas unidades e viaturas. Há, inclusive, um acordo de cooperação com a Polícia Federal para mapear quadrilhas, seu modo de atuação e, por consequência, realizar ações e apreensões de criminosos que praticam crimes contra os Correios. Os Correios ressaltam, contudo, que o problema de violência foge da governabilidade da empresa. Crimes contra a empresa colocam em risco a segurança dos empregados e dos clientes, além de prejudicar os negócios da estatal”, trouxe a nota.

“Para preservar a integridade dos empregados, dos clientes e dos objetos postais, os Correios não divulgam estatísticas, valores ou detalhes sobre os mecanismos de segurança de suas agências”, informou.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.