Sábado, 25 Junho 2022

Alunos ficam sem transporte escolar

Alunos ficam sem transporte escolar

Alunos de 20 escolas estaduais estão sem transporte escolar em Sumaré. A denúncia foi feita pelo presidente da Câmara, vereador Willian Souza (PT), du
Alunos de 20 escolas estaduais estão sem transporte escolar em Sumaré. A denúncia foi feita pelo presidente da Câmara, vereador Willian Souza (PT), durante a sessão do Legislativo de terça-feira (23). Willian fez moção de apelo ao governo do estado pedindo medidas e requerimento cobrando a Diretoria Regional de Ensino de Sumaré.
O vereador afirma ter sido procurado por munícipes, pais de alunos matriculados na rede de ensino público, que relataram que a falta dos ônibus obriga crianças e adolescentes a caminharem longos trajetos para ir e voltar da escola.
Willian lembrou que, em 2019, a Diretoria Regional de Ensino de Sumaré teve problemas no processo licitatório com a empresa contratada para o serviço. Ônibus foram até apreendidos, por falta de documentos.
"O estado retomou as aulas presenciais, mas esqueceu do transporte. Muitos não estão indo ou indo a pé. A lista é vasta. A periferia precisa. Como alunos que moram em assentamentos vão para a escola? Os apartamentos do Matão, Área Cura, outras regiões da cidade. As crianças estão andando 2, 3, até 4 quilômetros para ir à aula", relata.
Segundo denúncias de mães e pais de alunos, estão sem transporte as escolas João Franceschini, Antonio do Valle, Elysabeth, Ivani, Marinalva, Jeny, Zoraide, Maria Rosa, Angelo, Ondina, Albaladejo, Solange Maura Albino, Wadih, Bélgica, Cecília de Negri, Maria Cheila, Leonilda, Alkmin, Vito Cerbasi e Marianina.
"A Diretoria de Ensino Regional de Sumaré dá aula de incompetência, despreparo e falta de respeito com os alunos", criticou o petista.
Tião Correa (PSDB) reforçou. "Lutamos desde o ano passado por este transporte escolar do estado, uma briga terrível. Essa dirigente, é sempre difícil falar com ela. Tem que mudar, não pode continuar achando que é dona da cidade, que é melhor que todos. Ela não atende bem as pessoas", criticou.
Assim como Willian, o vereador tucano disse que vai acionar deputados da região para cobrar o estado e buscar soluções.
No requerimento, o presidente da Câmara solicita informações sobre a quantidade de alunos afetados pela situação, quais escolas foram atingidas e se foram avisadas com antecedência sobre a suspensão da circulação dos ônibus.
Além disso, o vereador solicita o número do processo administrativo de licitação do transporte público escolar de Sumaré, pelo qual a Diretoria Regional de Ensino é responsável, e cópias do edital de licitação e da ata da sessão pública de licitação. Por fim, pergunta a razão pela qual não houve homologação da licitação e se foi aberto processo administrativo para contratação emergencial, solicitando cópia do contrato.
Em nota, a Diretoria de Ensino Regional de Sumaré afirmou que os atendimentos do transporte escolar nas unidades citadas foi normalizado ontem.
"Os alunos estão sendo atendidos de acordo com o revezamento planejado em cada escola, que tem recebido 35% da capacidade de alunos diariamente. A Diretoria de Ensino está à disposição para quaisquer esclarecimentos". O motivo da ausência do transporte não foi explicado.

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/