Domingo, 24 Outubro 2021

Americana dobra volume de entulho coletado nas ruas

Americana dobra volume de entulho coletado nas ruas

A Prefeitura de Americana já recolheu no ano 362 toneladas de entulho, lixo e outros materiais inservíveis, descartados irregularmente pelas ruas e ár
A Prefeitura de Americana já recolheu no ano 362 toneladas de entulho, lixo e outros materiais inservíveis, descartados irregularmente pelas ruas e áreas públicas da cidade, entre janeiro e a última sexta-feira. A montanha de resíduos representa mais que o dobro do total coletado nos mutirões de limpeza realizados no ano de 2017 - quando foram retiradas 180 toneladas de materiais descartados.

Como se sabe, restos de materiais de construção e lixo acumulado servem de refúgio aos escorpiões, que infestam a cidade e já fizeram pelo menos 436 vítimas de picadas este ano em Americana (recorde).

O balanço mostra que a sociedade contribui para o agravamento do quadro, enquanto cobra da Administração o combate aos aracnídeos através da dedetização das redes de esgoto e galerias da cidade.

O controle químico contra os escorpiões, porém, é considerado ineficaz por autoridades da Saúde e pelo primeiro promotor de Justiça de Americana, Clóvis Cardoso de Siqueira, da área de Saúde Pública.

O promotor defendeu, em entrevista ao TODODIA, a importância das ações da sociedade civil. "Não é responsabilidade apenas da prefeitura, mas em grande parte da população, que não mantém os terrenos limpos e descarta alimentos em locais inadequados, por exemplo", diz.

Neste ano de 2018, a prefeitura já promoveu mutirões de limpeza nos bairros Zanaga, Praia Azul, Parque das Nações, São Manoel, Cariobinha, São Vito, Bertine, Parque Gramado, Liberdade, Parque das Nações, Morada do Sol, Alvorada, entre outros.

Agora, a ação está em andamento na região do Nova Carioba e Jaguari, devido ao número de reclamações recebidas por meio do SAC (Serviço de Atendimento ao Cidadão) da Administração.

As próximas limpezas serão programadas de acordo com a demanda da população através dos canais de atendimento da prefeitura.

De acordo com a Sosu (Secretaria de Obras e Serviços Urbanos), em 2019 o sistema de mutirões vai continuar, com o objetivo de evitar o acúmulo de lixo e entulho em áreas públicas, terrenos baldios e quintais, evitando assim a proliferação de animais, como baratas, ratos, escorpiões, entre outros, que trazem riscos à saúde.

"É muito importante limparmos os locais de descarte irregular para evitar pontos onde poderão ocorrer proliferação de vetores", comentou o secretário da Sosu, Adriano Alvarenga Camargo Neves.

Durante os mutirões de limpeza, os moradores podem colocar nas calçadas móveis e materiais inservíveis, que são retirados pela prefeitura. Áreas públicas e vias com lixo e entulho também são limpas na medida do possível. O total de materiais recolhidos nos mutirões de limpeza não é contabilizado pelo sistema de coleta de lixo, realizado diariamente na cidade.

TAC NO MP PREVÊ USO DE GALINHAS
O combate aos escorpiões em Americana é objeto de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) firmado em julho de 2017 entre o Ministério Público e a prefeitura. O documento, que tem força de um acordo judicial, recomenda a adoção de galinhas d'angola (predadoras naturais dos escorpiões) nas escolas municipais como forma de proteger as crianças - grupo mais vulnerável ao veneno, especialmente aquelas abaixo dos 10 anos, além dos idosos.

O acordo possui várias metas a serem cumpridas pela Administração Municipal, mas nenhuma delas inclui o controle químico do escorpião - medida que não é recomendada pelo Ministério da Saúde.

De acordo com a Secretaria de Educação de Americana, as galinhas estão espalhadas pelas creches Curimã, Tupã, Wanda Pollo Müller, Creche do Caic e nas Casas da Criança Arapiranga e Baeti. Em 2019, as Emeis (Escolas Municipais de Educação Infantil) Aracati e Bacuri receberão galinhas.

As demais metas do TAC incluem captura dos escorpiões e o envio dos animais vivos ao Instituto Butantan, em São Paulo, produtor do soro antiescorpiônico, além da fiscalização de imóveis com entulhos, priorizando os bairros com maior infestação da praga, além do envio de relatórios mensais à Promotoria.

Em caso de descumprimento, a prefeitura fica sujeita a multa diária de R$ 1 mil.

SUCEN REITERA INEFICÁCIA DE VENENO
Membros da regional Campinas da Sucen (Superintendência de Controle de Endemias do Estado de São Paulo) recomendaram a 42 municípios integrantes do Comitê Regional de Antropozoonoses - incluindo Americana, que sigam os manuais do Ministério da Saúde e não realizem o controle químico dos escorpiões.

A orientação foi feita no dia 29 de novembro, em reunião em Indaiatuba.

O "Manual de Controle de Escorpiões", publicado em 2009 pelo Ministério da Saúde, alerta que "o hábito dos escorpiões de se abrigarem em frestas de paredes, embaixo de caixas, papelões, pilhas de tijolos, telhas, madeiras, em fendas e rachaduras do solo, juntamente com sua capacidade de permanecer meses sem se movimentar, torna o tratamento químico ineficaz". A publicação tem servido de base as políticas públicas de combate ao animal em Americana.

Em comunicados a profissionais de saúde e à população, o CVE (Centro de Vigilância Epidemiológica) do governo de São Paulo destaca medidas. "A forma mais adequada de evitar o aparecimento de escorpiões é evitar o acúmulo de detritos e entulhos, principalmente aqueles que possam atrair baratas, e servir de abrigo para escorpião. Além disso, deve-se vedar frestas, vãos e ralos" para evitar a entrada desses animais, traz o informativo.

 
 
 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 24 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/