Sexta, 22 Outubro 2021

Gama abre espaço para acolher mulher vítima de violência

AmericanaAcolhimento

Gama abre espaço para acolher mulher vítima de violência

Inspetoria de Defesa, na sede da Guarda, vai dar apoio também a pessoas em situação de rua em Americana
 

inauguração | Solenidade nesta terça marcou abertura do espaço na Guarda (Kleber Ragazzo / Todo Dia )

A Prefeitura de Americana inaugurou nesta terça-feira (8) a IDMAS (Inspetoria de Defesa da Mulher e Ações Sociais), um espaço de acolhimento a mulheres vítimas de violência doméstica, instalado nas dependências da Gama (Guarda Municipal de Americana).

Localizada na sede da Gama, na Avenida Bandeirantes, a IDMAS é um centro de acolhimento com mais de 40 metros quadrados, voltado para mulheres vítimas de violência doméstica e pessoas em situação de rua.

A ideia é que o local sirva de apoio a essas pessoas em situação de vulnerabilidade e perigo, de incrementando o trabalho que já é feito pela "Patrulha Maria da Penha", criada em 2018 na Gama.

"É mais uma atividade social da Guarda prestando serviço à comunidade. Queremos a Guarda mais próxima do cidadão, da família, da criança, do idoso, da mulher, e através dessa abertura vamos conseguindo galgar esse espaço", disse o prefeito Chico Sardelli (PV) na inauguração, acompanhada pelo vice-prefeito, Odir Demarch (PL), secretários, vereadores e guardas municipais.

De acordo com informações da prefeitura, a IDMAS incorporará aos serviços do Projeto Anjos da Guarda, responsável pelas rondas escolares, além de auxiliar os profissionais da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos no trabalho com pessoas em situação de rua.

O objetivo é dar o apoio necessário para a realização do Serviço Especializado de Abordagem (Seas), encaminhando essas pessoas, quando necessário, para atendimento médico, oferecendo abrigo e atendendo outras questões relacionadas a essa população.

"É uma conquista muito importante para a mulher vítima de violência, para que tenha acolhimento e proteção no momento de vulnerabilidade que enfrenta. O espaço vai integrar ações de atendimento, orientações e enfrentamento com o trabalho da Guarda Municipal e da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos", disse a secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Juliani Hellen Munhoz Fernandes.

"CASA ABRIGO"

Após a inauguração, Chico Sardelli concedeu entrevista coletiva à imprensa e foi questionado sobre a possibilidade de implantar na cidade uma "casa abrigo" para mulheres vítimas de violência e disse que a medida está nos planos.

Em outros municípios da região, esses espaços são casas em endereços não divulgados publicamente, de conhecimento apenas das forças de segurança e também da área social das prefeituras, para onde mulheres, com ou sem filhos, são levadas quando estão correndo risco de serem vítimas de violência.

Questionado se a "casa abrigo" está nos planos, Chico disse: "não tenha dúvidas". "O prefeito passado assumiu a cidade com dificuldades, elas existem ainda, mas está dentro do nosso cronograma, da nossa plataforma de governo, tão logo a gente consiga equilibrar as contas vamos poder avançar dentro desse projeto", disse. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 22 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/