Domingo, 24 Outubro 2021

Americana aponta áreas de risco de carrapato-estrela

AmericanaSaúde

Americana aponta áreas de risco de carrapato-estrela

Febre maculosa: Prefeitura emite alerta com locais a serem evitados 

Carrapato-estrela transmite a bactéria causadora da febre maculosa, que pode levar a morte.
As Secretarias de Saúde e de Meio Ambiente da Prefeitura de Americana divulgaram nesta quarta-feira (15) um alerta público para que os moradores da cidade evitem frequentar locais de mata, próximo a rios, córregos, entre outros, que são áreas consideradas de risco com incidência de carrapato-estrela, transmissor da febre maculosa.

Apesar da baixa incidência, a doença provocou a morte de cinco pessoas em Americana desde 2020, segundo registros da prefeitura.
Junto com o alerta emitido ontem, o Programa de Vigilância e Controle de Carrapatos e Escorpiões (PVCE) informou uma lista de locais em Americana, delimitados como possíveis áreas de risco.
Em sua maioria, os locais listados ficam próximos à Represa de Salto Grande e ao Rio Piracicaba, que concentram áreas de mata, além de alguns pesqueiros (veja abaixo).
- Área da Carioba: Pesqueiros do Rio Piracicaba, próximos ao parque têxtil da Rua Carioba;
- Área da Casa de Cultura Herman Müller: Mata ciliar adjacente ao Ribeirão Quilombo;
- Área do Rio Jaguari: Região pós-represa do Salto Grande (chácaras nas proximidades da Colônia Agrícola do Sobrado Velho);
- Área do Museu Histórico: Pesqueiros na confluência dos rios Atibaia e Jaguari;
- Área do Assentamento Milton Santos: Matas ciliares do Rio Jaguari e Córrego Jacutinga;
- Área da ponte do Rio Piracicaba, sobre a Rodovia Anhanguera: Pesqueiros locais;
- Área do Rio Piracicaba: Pesqueiros nas proximidades do Centro de Detenção Provisória de Americana (CDP);
- Área da represa do Jardim Imperador: Residencial Portal dos Nobres;
- Área da Praia dos Namorados: Orla da Represa do Salto Grande;
- Área do Bairro Mirandola: Pastos e matas periféricas
- Área da Praia do Zanaga: Braço da Represa do Salto Grande entre os bairros Antônio Zanaga e Vale das Nogueiras;
- Área da Usina da CPFL: Represa do Salto Grande;
- Área do Ribeirão Quilombo: Toda a extensão;

- Área verde do Parque Nova Carioba: Mata ciliar do córrego Bertini.


DICAS
A orientação da prefeitura, caso haja necessidade de frequentar um desses locais, é que as pessoas utilizem roupas claras, para facilitar a visualização de possíveis carrapatos; colocar a barra das calças dentro das meias e calçar botas de cano alto.
É aconselhável examinar o corpo cuidadosamente, a cada três horas, porque carrapatos transmitem a bactéria causadora da febre maculosa depois de algumas horas após a picada na pele. É necessário ainda ter cuidado ao retirar o carrapato que estiver grudado à pele, fazendo-o mediante uma leve torção.
"Se frequentou um desses locais e teve contato com o carrapato e, em um período de dois a 14 dias, apresentar febre alta, dores no corpo, dores de cabeça, calafrios e manchas avermelhadas na pele, deve procurar imediatamente o serviço de saúde", aconselha o alerta.

NÚMEROS
Segundo os registros da Saúde, em 2020 foram 28 casos de febre maculosa notificados em Americacna (sendo 25 residentes na cidade), mas 21 acabaram descartados.
Quatro óbitos foram registrados em 2020, sendo dois autóctones (Jardim Boer e Chácara Letônia) e dois importados (outros municípios).

Em 2021, até ontem, houve apenas um caso positivo autóctone de febre maculosa, no qual a vítima, residente do bairro Vila Bela, acabou falecendo. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 24 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/