Quinta, 27 Janeiro 2022

Trecho do Quilombo é tomado pelos detritos em Americana

AmericanaMeio Ambiente

Trecho do Quilombo é tomado pelos detritos em Americana

O local está com acúmulo de lixo e aguapés, que podem causar entupimento dos dutos.

Antiga usina hidrelétrica Cariobinha (Todo Dia Imagem)

 A condição da antiga usina hidrelétrica de Cariobinha, na região da Casa Hermann Müller, em Americana, traz preocupação e medo para quem visita. O local está com grande acúmulo de água do Ribeirão Quilombo, que corta parte das cidades de Hortolândia, Sumaré, Nova Odessa e Americana. É visível o grande acúmulo de lixo e aguapés, que podem causar entupimento dos dutos.

A reportagem do TODODIA esteve no local nesta quarta-feira (29) e pôde constatar a situação de completo abandono e sujeira que o local se encontra. Além de uma grande quantidade de aguapés, a alta concentração de entulho e lixo podem ocasionar ainda um mal funcionamento das comportas em caso de chuvas torrenciais. O único ponto onde há uma passagem de água, seria por uma abertura chamada de "ladrão", onde há uma pequena queda d'água.
A reportagem ainda constatou que ao longo do córrego, entre a região da Rua Carioba e a Avenida Europa, a grande quantidade de lixo faz com que a água fique represada.
A USINA
A história da geração de energia em Americana começou em 1907, quando o Comendador Franz Müller adquiriu a Fazenda Salto Grande, onde ele construiu uma Usina Hidrelétrica no Rio Atibaia.
Em 1911, a usina já era capaz de fornecer energia para Carioba, Americana, Santa Bárbara d'Oeste, Cosmópolis e Sumaré.
A Usina de Salto Grande foi vendida para a CPFL em 1930. Com o objetivo de ter energia própria mais uma vez, em 1934 os Müller construíram então a Usina de Carioba.
Hoje em dia ela é patrimônio histórico, tombado pelo órgão estadual Condephaat, juntamente com todo o complexo Carioba.
Em nota, a CPFL informou que a Usina Cariobinha está localizada em uma área urbana, o que gera grande quantidade de poluição e detritos e, consequentemente, há o acúmulo natural em seu reservatório. Periodicamente, a companhia faz a retirada do lixo, do qual o transporte e disposição são feitos por meio dos pontos de coleta disponíveis em Americana.
A empresa ainda informa que no último dia 27 foi iniciada a limpeza dos detritos, que atualmente se encontram no reservatório, A previsão de conclusão do seviço é em 6 de outubro.
A CPFL reforça ainda que preza e age constantemente em prol do meio ambiente e solicita o apoio da população sobre os cuidados com os rios, e descarte correto de lixo.
Em nota, a Prefeitura de Americana informou que o trabalho de limpeza está dentro dos planos da Administração, que requer uma ação conjunta entre Pastas e viabilidade logística.
 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 27 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/