Quarta, 27 Outubro 2021

Área Azul digital inicia cobrança por vagas na sexta-feira

Área Azul digital inicia cobrança por vagas na sexta-feira

Começa nesta sexta-feira (1º) a cobrança no sistema de estacionamento rotativo informatizado, que está em operação em fase de testes desde o dia 14 de
Começa nesta sexta-feira (1º) a cobrança no sistema de estacionamento rotativo informatizado, que está em operação em fase de testes desde o dia 14 de janeiro, em Americana.

O serviço administrado pela Estapar (Hora Park Sistema de Estacionamento Rotativo Ltda.), será implantado, até a data, nas áreas onde já funciona a Área Azul, como o Centro da cidade, e ampliado para outras regiões, como Vila Medon, Vila Pavan, Girassol, entre outros.

Com o funcionamento da "Área Azul digital", o número de vagas onde será preciso pagar para estacionar passa de 600 para 2.020 na área central (sendo 382 para motocicletas, 108 para idosos, 44 para deficientes, 36 vagas para parada rápida, a chamada Zona Branca, 24 para carga e descarga e 11 de embarque e desembarque).

Por força de lei municipal, idosos e pessoas com deficiência terão gratuidade de até duas horas nas vagas específicas para cada público.

PREÇOS
Os valores de estacionamento permanecem inalterados: R$ 2,50 por hora para carros e R$ 1,00 para motos.

Até amanhã, haverá orientação aos usuários, sem a cobrança de tarifa. A partir de sexta, será obrigatório o registro da placa do veículo e o respectivo setor estacionado no sistema informativo, sob pena de infração.

"Ainda assim, haverá um período de orientação para alertar sobre casos de abusos para que o usuário tenha plena ciência da infração", afirmou o secretário adjunto e autoridade de trânsito do município, Eraldo Camargo. Ele garantiu que as multas serão ser aplicadas somente a partir do dia 5.

As vagas foram distribuídas em 139 setores de estacionamento rotativo.

Destes, 129 têm permanência máxima permitida de duas horas.

Em outros dez, nas proximidades com hospitais, clínicas médicas e na Praça do Trabalhador, é possível parar por até quatro horas.

De acordo com o diretor da Estapar, Adelcio Antonini, são regiões próximas a hospitais, consultórios e clínicas médicas, onde as pessoas costumam demorar mais do que em uma visita ao comércio.

 
 
 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 27 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/