Sexta, 28 Janeiro 2022

Área da União Operária pode sediar nova Câmara em Americana

Área da União Operária pode sediar nova Câmara em Americana

A área da União Operária, na Avenida Nossa Senhora de Fátima, ao lado da Etec (Escola Técnica) Polivalente, foi a escolhida pelo prefeito Omar Najar (
A área da União Operária, na Avenida Nossa Senhora de Fátima, ao lado da Etec (Escola Técnica) Polivalente, foi a escolhida pelo prefeito Omar Najar (MDB) para abrigar o novo prédio da Câmara de Americana.

A informação é do presidente do Legislativo, Luiz da Rodaben (PP), que aceitou a sugestão de Omar.

Rodaben quer construir um prédio próprio para a Câmara, que paga hoje R$ 57 mil mensais com aluguel do imóvel na Praça Divino Salvador, no Jardim Girassol.

Um acordo firmado com a União Operária permitirá a integração do terreno de 23 mil metros quadrados ao patrimônio municipal.

A entidade reivindicava a devolução da área após a prefeitura deixar de edificar uma escola, durante o governo do ex-prefeito Erich Hetzl (PDT).

A disputa judicial foi encerrada com a devolução de aproximadamente 20 mil metros quadrados à entidade e a integração do restante ao município.

Rodaben chegou a analisar um projeto apresentado em 1998 pelo arquiteto Oscar Niemeyer para abrigar a Câmara e a Prefeitura mas acredita que a proposta seja inviável pelo custo de manutenção.

"Seria como os ministérios em Brasília, aqui com térreo, primeiro e segundo piso, um plenarinho embaixo e um plenário maior em cima, e vidros", explicou.

O presidente da Câmara externou seu interesse em conseguir a doação de um projeto mais atual, que permita o aproveitamento de iluminação e ventilação naturais e o reuso de água da chuva.

"Vou tentar falar com arquitetos, mostrar nossa necessidade, para que alguém possa fazer esta doação para o Poder Público. Nós precisamos de algo que possa ser mais econômico na prática, na questão da energia, iluminação, etc.", argumentou.

Hoje, Rodaben pretende visitar o prédio da antiga escola do Sesi, no bairro Frezzarin, na companhia de outros vereadores.

O objetivo é identificar se o local comporta o Legislativo municipal. "Pelo que sei, o prédio não é viável, mas vou in loco verificar", declarou.

 
 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 28 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/