Domingo, 23 Janeiro 2022

Campinas amplia horários de funcionamento de bares

Campinas amplia horários de funcionamento de bares

A Prefeitura de Campinas anunciou ontem a ampliação do horário de bares e restaurantes a pedido da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restauran

A Prefeitura de Campinas anunciou ontem a ampliação do horário de bares e restaurantes a pedido da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes da Região Metropolitana de Campinas). Os locais poderão funcionar com duas horas de tolerância, a partir de segunda (9). Nas cinco cidades da região, não deve haver mudança. 

O horário de fechamento continua a ser às 22h, porém, os clientes que já estiverem no local poderão permanecer até a meia-noite. Antes, o limite era até 23h. 


"Antes, quem estava nesses locais podia ficar uma hora a mais depois que fechava. Agora, poderá ficar até duas horas a mais. Estamos fazendo o que é permitido, dentro da nossa competência, e seguindo o Plano São Paulo", explicou o prefeito, Jonas Donizette (PSB). 

A reportagem questionou as prefeituras da região se pretendem aumentar a tolerância, mas os Executivos descartaram a mudança. A Prefeitura de Americana disse seguir o Plano São Paulo "e, até o momento, a regra continua para fechamento às 22h". 

Hortolândia disse o mesmo, destacando que até sexta (6), "o horário permanece até as 22h, não havendo alterações". Já Santa Bárbara disse que, de acordo com o Plano, "o atendimento é feito até as 22h e a permanência até as 23h". 

As prefeituras de Nova Odessa e Sumaré não responderam. 


FATURAMENTO 

A Abrasel estima que com a ampliação de horário, os bares e restaurantes de Campinas esperam aumentar o faturamento de 50% para 80%. O pedido foi feito a Jonas há duas semanas. 

"Com restrição de capacidade a 60% e horário não conseguíamos fazer a virada de mesa, restringindo o faturamento em 50%", explica Matheus Mason, presidente da Abrasel RMC. 


BRINQUEDOS TAMBÉM PASSAM A SER LIBERADOS  

O prefeito de Campinas também liberou a partir de segunda-feira (9) o funcionamento dos brinquedos coletivos - cama elástica, infláveis e outros - nas feiras noturnas. 

"As feiras noturnas dão muito movimento. E agora os brinquedos também podem voltar a funcionar, seguindo as medidas sanitárias. Também é uma forma de ajudar as pessoas a ganhar um rendimento", disse. 

Na região, a Prefeitura de Hortolândia ainda não permitiu a volta de brinquedos em feiras livres municipais. 

"O tema está em discussão e análise. O comitê avalia o cenário municipal para garantir a segurança à saúde pública e evitar a disseminação da Covid-19", informou. 

Em Sumaré, segundo a prefeitura, somente a feira noturna, que acontece às quartas-feiras, conta com brinquedos coletivos. 

"O brinquedo 'pula-pula' foi liberado conforme as determinações do governo do Estado e seguindo todas os protocolos de segurança em saúde para prevenção da Covid-19: apenas uma criança por vez, higienização do brinquedo a cada nova criança e uso de álcool em gel". 

A Prefeitura de Americana informou que "brinquedos tipo pula-pula e cama elástica não são permitidos em feiras municipais" e a Prefeitura de Santa Bárbara que não há esses tipos de brinquedos em feiras livres da cidade. O Executivo de Nova Odessa não respondeu à reportagem. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 24 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/