Sexta, 19 Agosto 2022

Polícia transporta coração para transplante com helicóptero apreendido do trafico

Campinastransporte

Polícia transporta coração para transplante com helicóptero apreendido do trafico

Procedimento ocorreu no Hospital da Unicamp 

A operação que foi realizada em segurança por equipes do Serviço Aerotático (SAT) do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope) (Foto: Divulgação)
A Polícia Civil de São Paulo transportou um coração, na última quinta-feira (05), para um transplante que ocorreu no Hospital da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). A aeronave realizou seu primeiro voo após ser apreendida em uma operação contra o tráfico de drogas desencadeada pela Dise de Americana, em 2018.

A operação que foi realizada em segurança por equipes do Serviço Aerotático (SAT) do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope).

A equipe realizou o voo em um helicóptero modelo Esquilo AS350 B2. A equipe fez o embarque no heliponto do emissário de Santos por volta das 14h e, em menos de 40 minutos, a aeronave pousou no heliponto do Hospital da Unicamp, em Campinas.

As condições meteorológicas não eram favoráveis devido a uma frente fria que avançava e encobria a Serra do Mar. Contudo, o transporte foi feito com visibilidade reduzida, dentro dos parâmetros de segurança de voo.

A mesma viagem por via terrestre duraria cerca de 3 horas.

Reutilização de ativos
O helicóptero utilizado no transporte foi apreendido pela Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Americana, em 2018 durante uma operação contra o tráfico de drogas, na qual traficantes se utilizavam de aeronaves para transportar drogas. Após a apreensão, a aeronve foi entregue judicialmente para a Polícia Civil, que após realizou manutenção e vistoria completa. O helicóptero foi adesivado nas cores da polícia, do DOPE e do SAT. Hoje, ela é utilizada em operações policiais e para transporte de órgãos.

"É uma sensação de justiça. Agrada muito o policial e a sociedade tem um retorno direto", salientou o delegado João Eduardo Felipe, piloto que fez o transporte do coração.

Desde o início da atual gestão, a Polícia Civil já recuperou 1,5 bilhão em ativos, oriundos de apreensões em ações contra o crime organizado, em especial, contra o tráfico de drogas. 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/