Terça, 09 Agosto 2022

Chuva: árvores caídas e alagamentos

Chuva: árvores caídas e alagamentos

As fortes chuvas que atingiram as cidades da região no final da tarde de ontem provocaram pontos de alagamentos e quedas de árvores em Americana e San

As fortes chuvas que atingiram as cidades da região no final da tarde de ontem provocaram pontos de alagamentos e quedas de árvores em Americana e Santa Bárbara d'Oeste, além de interrupção no fornecimento de energia elétrica, afetando o abastecimento de água em Sumaré. Não houve relatos de feridos. A previsão é de que o tempo chuvoso permaneça até sexta-feira.

De acordo com o Corpo de Bombeiros de Americana, logo após o temporal, foram registrados seis chamados de quedas de árvores na cidade. Houve carros atingidos pelas árvores no Centro e no Jardim Ipiranga, mas sem feridos. Já em Santa Bárbara d'Oeste, houve alagamentos em partes baixas da cidade, como nas proximidades da Estação Elevatória Conceição.

Conforme dados da Sala de Situação do PCJ, as chuvas na região chegaram aos 70 milímetros em Americana, na região do pós-Anhanguera, 29 milímetros em Sumaré na região do Picerno, 25 milímetros em Santa Bárbara na região próxima ao Mollon, e 19,2 milímetros em Nova Odessa.

A coordenadora da Defesa Civil de Americana, Marli Rodrigues Kiriyama, destacou a importância de as pessoas se protegerem durante os temporais que atingirão a região nos próximos dias e também durante todo o verão que se aproxima.

"Essas chuvas ocorrem geralmente no fim da tarde, é sempre bom ficar alerta a essas mudanças no tempo e se proteger. A gente recomenda que as pessoas fiquem afastadas de árvores durante a chuva. Quem puder, é bom se recolher nesse momento e não se arriscar em pontos de alagamento, porque a correnteza pode ser perigosa", afirmou a coordenadora.


SUMARÉ

O temporal afetou também o fornecimento de energia elétrica em Sumaré. De acordo com a BRK Ambiental, o problema provocou oscilações no abastecimento de água das regiões de Área Cura, Matão e Nova Veneza.

Segundo a empresa, a ETA II, estação de tratamento de água localizada no Parque Itália, ficou sem o fornecimento de energia elétrica no final da tarde após a queda de uma árvore na rede de energia e, portanto, o tratamento e a distribuição de água foram afetados. A previsão era de retomada até a madrugada de hoje.


PREVISÃO

De acordo com informações do Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura), a tendência para a quinta-feira é de céu encoberto com chuvas recorrentes. As temperaturas ficam entre 17ºC e 22ºC, e os ventos mantêm intensidade moderada a forte.


Granizo e ventos causam destruição

Um temporal com chuva de granizo e ventos atingiu Capivari e Indaiatuba, na noite de terça-feira (17), e provocou quedas de árvores e da fiação elétrica, destelhamento de casas e alagamentos de ruas.

As fortes chuvas, que não duraram mais do que meia hora, também derrubaram coberturas metálicas de dois postos de combustíveis, um em cada município, que foram arrancadas e danificadas.

Vários serviços públicos ficaram temporariamente suspensos por causa dos prejuízos causados pelas fortes chuvas, principalmente na área da saúde.

As limpezas de praças e da rodoviária, além de desobstrução de ruas, foram realizadas ao longo do dia. Em Capivari, segundo a prefeitura, choveu em apenas 20 minutos 50 milímetros, o que equivalem a 50 litros de água por metro quadrado.

Também houve a queda de energia elétrica em quase 80% da cidade, principalmente na área central. As unidades básicas de saúde perderam todas as vacinas por conta da falta de luz.

Parte do telhado da rodoviária de Capivari foi arrancada com a força do vento. Próximo ao local, um centro de saúde teve alguns serviços afetados ontem por causa dos prejuízos da chuva, entre eles, a coleta de sangue.

Em entrevista ontem, o diretor da Defesa Civil de Capivari, Julio Capóssoli, afirmou que os ventos chegaram a 150 km/h.

Em Indaiatuba, segundo a prefeitura, foram registrados 29,1 milímetros de chuva na noite da terça-feira. Não houve vítimas.

Ao menos 170 funcionários trabalhavam ontem para normalizar a situação na cidade, com 30 árvores caídas e cerca de dez imóveis destelhados. Uma família teve de deixar a casa e está temporariamente acolhida pelos familiares.

A falta de energia e a força dos ventos também deixaram ruas sem semáforos. Placas de trânsito e indicativas foram arrancadas.

Segundo o coordenador da Defesa Civil de Indaiatuba, Paulo Cesar Feijão, o maior problema registrado foi o vendaval e não o volume de água.

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) manteve alerta para tempestade com grau de perigo no Estado de São Paulo por 24 horas, das 11h de terça-feira (17) às 11h de ontem.

Segundo o instituto, o tempo também deverá continuar nublado e chuvoso hoje e amanhã na Capital paulista, com temperatura que deve oscilar entre 14ºC e 20ºC. O sol só deverá aparecer no sábado, de acordo com o Inmet. | FOLHAPRESS


Rua Florindo Cibin terá de ser refeita

Entregue na última sexta-feira pelo prefeito Omar Najar (MDB), o prolongamento da Rua Florindo Cibin, que liga o Morada do Sol até a região do Parque Gramado, teve trecho destruído pelo temporal da noite da última terça- -feira (17) e passará por reformas nos próximos 30 dias.

Conforme mostrou o TODODIA, o trecho havia sido entregue sem iluminação e também sem controle de velocidade (radar ou lombadas). Por se tratar de uma ladeira, à época com o asfalto novo, o local chegou a ser comparado por Omar a um “tobogã”.

A frase foi dita pelo prefeito enquanto alertava para os riscos de trafegar pelo local em alta velocidade. Na ocasião, a prefeitura informou que a iluminação e o controle de velocidade seriam implantados até o final do ano.

Agora, porém, a lista de coisas para fazer na via aumentou, já que, após chuva forte, o asfalto estourou em um ponto e ondulou em um grande trecho da via. Segundo informações da prefeitura, o problema foi em um poço de visita, onde ocorreu infiltração devido à grande intensidade de chuva.

“Trata-se de uma obra particular executada pela empresa que efetuou loteamento nas proximidades. Foram acionados os responsáveis e o reparo já está sendo programado. Previsão de término das obras em aproximadamente 30 dias”, informou o Executivo em nota. | LB



[caption id="attachment_67972" align="aligncenter" width="1024"] AVENIDA | Acaba de ser inaugurada e terá obras (Foto: Rafael Rezende/TodoDia Imagem)

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/