Quarta, 25 Mai 2022

Comércio da RMC aumenta faturamento em 5,8% nas vendas de fim de ano

CidadesDezembro

Comércio da RMC aumenta faturamento em 5,8% nas vendas de fim de ano

Consumidores gastaram cerca de R$ 7,3 bilhões em dezembro de 2021, segundo levantamento da ACIC

As vendas do Natal, avaliadas em relação às vendas do mesmo período de 2019 (pré-pandemia), tiveram uma expansão de 1,7% na região (Foto: ACIA/ Divulgação)

O comércio na RMC (Região Metropolitana de Campinas) teve faturamento estimado em R$ 7,336 bilhões em dezembro de 2021, uma alta de 5,8% na comparação com dezembro de 2020, com R$ 6,934 bilhões.

Comparado com novembro, o faturamento do último mês de 2021 teve uma expansão de 134,29%.

As vendas do Natal, avaliadas em relação às vendas do mesmo período de 2019 (pré-pandemia), tiveram uma expansão de 1,7% na região.

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (17) pela Acic (Associação Comercial e Industrial de Campinas).

De acordo com o economista da associação, Laerte Martins, "a evolução que o 'varejo restrito' de Campinas e Região apresentou, em dezembro de 2021, com uma boa elevação nas vendas, foi motivada pela intensificação do processo de vacinação contra a Covid-19 e pelo incremento nas receitas pelo 13º Salário no final do ano".

"No entanto, os consumidores foram às compras com mais moderação", avaliou.

Em dezembro de 2021, nas vendas de bens não duráveis e supermercados evoluíram em 10,5%, enquanto drogarias e farmácias cresceram 4,1% e postos de combustíveis, 8,5%.

Já em relação aos bens duráveis, o segmento de materiais de construção apresentou evolução de 4,1% e vestuário, crescimento de 1,5%. Bares e restaurantes tiveram aumento de 1,2%, enquanto serviços, turismo e transportes, 0,95%.

Nas vendas digitais sobre o varejo (e-commerce) o efeito do Natal permitiu uma expansão de 32%, saltando de R$ 837,1 milhões em dezembro de 2020, para R$ 1,105 bilhão em dezembro de 2021.

AMERICANA E SANTA BÁRBARA D'OESTE 
De acordo com a Acia (Associação Comercial de Americana), uma sondagem informal realizada pela associação com empresários identificou que as vendas de fim de ano atingiram as expectativas para quase todos os setores.

Os que mais se destacaram foram os segmentos de calçados e vestuário e presentes em geral, estimado em, média, em 5%, mesmo com a queda no valor do tíquete médio - o quanto é gasto por compra.

Crescimento parecido foi registrado pela Acisb (Associação Comercial e Industrial de Santa Bárbara d'Oeste).

O presidente da entidade, o comerciante João Batista de Paula, afirma que a expectativa do empresariado local foi atingido. "Tivemos ótimos números no final de ano, principalmente pelo avanço no combate ao coronavírus. Santa Bárbara está em um momento bom, com os corredores comerciais na região Central, Zona Leste, por exemplo".

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 25 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/