Sábado, 25 Junho 2022

Consórcio PCJ faz diagnóstico sobre a situação hídrica

Consórcio PCJ faz diagnóstico sobre a situação hídrica

O Consórcio PCJ (das bacias hidrográficas dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí) iniciou durante a semana levantamento nas Bacias PCJ com o question

O Consórcio PCJ (das bacias hidrográficas dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí) iniciou durante a semana levantamento nas Bacias PCJ com o questionário "Situação da Disponibilidade Hídrica", que tem o objetivo de fazer um diagnóstico sobre a situação de abastecimento dos 41 municípios e 24 empresas associadas para propor medidas adicionais de contingenciamento para um cenário possível de estiagem prolongada. 

As temperaturas têm batido recordes nas últimas semanas na região e em todo o Estado. Setembro marcou o início do evento meteorológico "La Niña", que arrefece as águas do Oceano Pacífico, ocasionando redução de chuvas no Sul e Sudeste do Brasil. Apenas no último mês, as chuvas ficaram 73% abaixo das médias históricas e o consumo de água passou a ser pressionado com a primavera mais quente. 

No fim da tarde de quarta-feira (7), o PCJ emitiu nota de alerta quanto à disponibilidade hídrica na estiagem. "Estamos vivenciando a ocorrência de um evento climático extremo que está elevando as temperaturas e reduzindo as chuvas na nossa região e com perspectivas de seguir com precipitações abaixo da média histórica para os próximos meses". 

Segundo o Consórcio PCJ, a atual estiagem prolongada surpreendeu a todos, por se tratar de um evento climático extremo. "No momento temos que unir esforços para superá-la. Recomenda-se o consumo sustentável da água, sem desperdícios durante esse período atípico que estamos passando. A participação da comunidade nesse contexto é fundamental para evitar o agravamento de medidas mais restritivas ao consumo", informou. 

O consórcio frisa que está atento à situação e prestando auxílio aos municípios, empresas e sociedade civil a adotarem medidas para atenuar os impactos do atual fenômeno climático. 

Os anos de 2018 e 2019 já apresentaram chuvas menos intensas do que o esperado, tendo quedas de 20,5% e 12,5%, respectivamente, no volume de precipitações médias. A estiagem prolongada e a ocorrência do La Niña devem causar mais atenção não somente para o momento atual, mas para a próxima estiagem, já que um verão com menos chuvas pode diminuir a recarga do lençol freático e reduzir ainda mais a disponibilidade hídrica para 2021, aponta o Consórcio PCJ. 

Em 2020, o consórcio elaborou dois documentos para auxiliar os serviços de abastecimento num possível cenário de evento hidrológico extremo: os mandamentos da estiagem em meio à Covid-19" e, recentemente, o guia de informações sobre recursos hídricos, saneamento e meio ambiente". 

A entidade ainda relembra que os municípios devem tentar promover as 22 metas para a Sustentabilidade Hídrica "durante esse período de estresse hídrico". 

O Consórcio PCJ atua como uma agência de fomento, planejamento e sensibilização, com o objetivo de recuperar e preservar os mananciais, além de discutir a implementação de políticas públicas voltadas à gestão da água. 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/