Sábado, 28 Mai 2022

Em três anos, Sumaré tem queda de 87% em casos de dengue

Em três anos, Sumaré tem queda de 87% em casos de dengue

De 2016 até novembro deste ano Sumaré teve uma queda significativa de 87% nos casos de dengue registrados na cidade. Segundo a prefeitura, várias açõe
De 2016 até novembro deste ano Sumaré teve uma queda significativa de 87% nos casos de dengue registrados na cidade. Segundo a prefeitura, várias ações estão sendo realizadas para obter esse resultado. Uma delas é a “Semana Municipal de Intensificação do Combate à Dengue”.

Em 2018, a cidade registra até o momento 33 casos de dengue. Em 2017, foram 58 casos confirmados e, em 2016, 456.

“O combate ao Aedes aegypti é um trabalho permanente, que acontece em todo o município, o ano todo, mas que precisa ser intensificado agora com a chegada das chuvas e do calor”, disse o prefeito Luiz Dalben.

Realizada pela Vigilância em Saúde de Sumaré, entre os dias 26 e 30 de novembro, a “Semana de Combate à Dengue” teve como objetivo a prevenção de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti e intensificar a conscientização da população com a distribuição de panfletos com orientações para eliminar os criadouros do mosquito.

No período, os agentes de controle de endemias e equipes da dengue vistoriaram 1.171 imóveis, nos bairros Maracanã, São Francisco, Vila Operária, Danúbio Azul, Parque das Nações, São Judas, Aclimação e Recanto das Árvores, todos na Área Cura.

A região foi escolhida por possuir o maior índice de densidade larvária do município, com alto risco de epidemia, de acordo com levantamento realizado em outubro (Índice de Breteau).

Em 705 casas, os agentes puderam entrar e verificar os quintais junto aos moradores. Também foram vistoriados 56 pontos estratégicos, como borracharias e locais de concentração de recicláveis; 25 imóveis especiais, onde há grande circulação de pessoas, como unidades de saúde e escolas; e outras 24 denúncias foram atendidas.

As equipes aplicaram larvicida em 126 imóveis e foram colhidas 26 amostras de larvas. No trabalho de conscientização, 18 mil panfletos orientativos foram distribuídos para a população.

COLABORAÇÃO DOS MORADORES
Na opinião do prefeito, o sucesso desse trabalho, no entanto, conta, e muito, com a colaboração de toda a população. “É muito importante que os moradores não descuidem e mantenham atenção constante em seus quintais, eliminando materiais que possam acumular água e servir de criadouro para o mosquito”, ressaltou.

Dalben disse ainda que a prefeitura, também reforça junto à população, a importância da destinação correta de resíduos, evitando o descarte irregular de lixo e entulhos em terrenos baldios, áreas verdes, ruas e calçadas. “Somente juntos poderemos vencer essa batalha: cuidando do nosso próprio quintal e também da nossa cidade”, concluiu.

 
 
 
 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 28 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/