Sábado, 25 Junho 2022

Fonte de contaminação

Fonte de contaminação

Fundamental na conservação dos alimentos, a geladeira é um dos eletrodomésticos mais úteis em qualquer residência.Em contato direto com os produtos al
Fundamental na conservação dos alimentos, a geladeira é um dos eletrodomésticos mais úteis em qualquer residência.

Em contato direto com os produtos alimentícios, o aparelho, no entanto, pode ser um perigoso foco de contaminação caso não higienizado corretamente.

Um estudo da Faculdade de Biomedicina da UniMetrocamp, de Campinas, constatou a presença de mais de 2 milhões de bactérias e 44 mil bolores e leveduras em itens do aparelho doméstico, como prateleiras, gavetas, porta-ovos, maçaneta e borrachas de vedação.

 
[caption id="attachment_15926" align="aligncenter" width="1024"] Professora Rosana Siqueira, coordenadora dos estudos feitos na UniMetrocamp


 
"Na geladeira, as bactérias são invisíveis a olho nu. A limpeza incorreta (da geladeira e dos produtos) gera contaminação em todos os alimentos, podendo causar infecções intestinais, urinárias, de garganta e micoses", explica a professora e coordenadora do estudo, Rosana Siqueira.

A investigação faz parte do trabalho de conclusão de curso das estudantes Luísa Rached e Amanda Guidotti. Os primeiros resultados foram divulgados em janeiro.

Como objeto de pesquisa, o trabalho se deu por meio da análise de oito geladeiras domésticas.

"Importante destacar que a pesquisa foi em geladeiras de donas de casa. Não analisamos geladeiras de restaurantes que, certamente, também devem apresentar problemas", afirma a professora Rosana.

A gaveta foi o item com a maior concentração de micro-organismos.

Ainda segundo ela, fechada e na parte inferior, geralmente o recipiente fica úmido e isso facilita a proliferação de bactérias.

Entre os micro-organismos identificados, estão as bactérias E. coli, S. aureus, K. pneumoniae, Acinetobacter e os fungos Candida albicans e C. Krusei.

"Os micro-organismos fazem parte do nosso corpo, sendo encontrados no intestino e nas fossas nasais. Com falta de higienização (da geladeira e seus componentes), os micro-organismos podem vir dos alimentos", informa.

De acordo com a pesquisadora, muitas pessoas acreditam que a baixa temperatura das geladeiras é suficiente para matar os micro-organismos, o que não é verdade.

"A multiplicação de bactérias dentro da geladeira não deixa de acontecer, só ocorre mais lentamente", comenta.

CUIDADOS
Comumente, as pessoas guardam produtos comprados em feiras e supermercados sem lavá-los.

Com mãos e alimentos ainda sujos, as bactérias e os fungos podem acabar contaminando os alimentos que estão limpos.

"As pessoas, geralmente, pegam os alimentos com as mãos sujas. Vêm da rua depois de entrar em contato com muitos micro-organismos e entram em contato com os alimentos. Essa atitude aumenta o risco de proliferação de micro-organismos. Acontece, então, a contaminação cruzada", destaca.

Quem vem da rua precisa higienizar os produtos e também as mãos antes de abrir a geladeira e armazenar os alimentos, orienta Rosana.

A professora recomenda, portanto, lavar os alimentos antes de guardá-los, de preferência em potes plásticos com tampa ou enrolados em plástico filme, para só então serem colocados na geladeira - cujas partes e acessórios também devem estar sempre muito bem higienizados.

PESQUISADORA DÁ DICAS
Na hora de fazer a limpeza da geladeira, o processo deve começar de cima para baixo. É o que aconselha a pesquisadora Rosana Siqueira, coordenadora do estudo em Campinas.

"Ninguém liga muito para a maçaneta da geladeira. E é preciso higienizar esse local, em que todo mundo pega com as mãos sujas", lembra Rosana.

A coordenadora da pesquisa orienta que, semanalmente, a geladeira passe por uma limpeza.

Ao menos uma vez por mês, ela sugere que sejam retirados todos os compartimentos e peças para serem lavados.

"Todo mundo deve ficar atento ao mau cheiro. Usar bicarbonato e vinagre para fazer a limpeza é uma alternativa. Jogar água quente, já que os micro-organismos não resistem a temperaturas elevadas, também", exemplifica.

Por fim, ela diz que cada peça deve estar seca antes de ser colocada novamente na geladeira.

Rosana chama atenção para os alimentos estragados.

"Se entrar algum alimento com sujeira ou estragado, vai contaminar toda a geladeira. O ideal seria comprar alimentos para o consumo durante a semana. Evitar o armazenamento a longo prazo, porque além de estragar, deixa a geladeira desorganizada", pontua.

 
 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/