Quinta, 02 Dezembro 2021

Hortolândia quer aulas suspensas

Hortolândia quer aulas suspensas

A Prefeitura de Hortolândia informou nesta quinta-feira (4) que orientou a todas as escolas do município que suspendam as aulas presenciais. O Executi

A Prefeitura de Hortolândia informou nesta quinta-feira (4) que orientou a todas as escolas do município que suspendam as aulas presenciais. O Executivo alega que tomou a decisão "tendo em vista a situação de iminente colapso na área da saúde".

A reportagem questionou a Prefeitura de Hortolândia se as escolas das redes estadual e particular tinham respondido à orientação e se havia estimativa de quantas iam atender ao pedido, mas o Executivo não respondeu. As aulas da rede municipal são realizadas de forma remota e iam voltar presencialmente em março, mas foram adiadas para abril.

Em nota, o Executivo disse que a orientação é que "o atendimento presencial seja suspenso e o trabalho de todos os servidores e funcionários das unidades escolares seja realizado de maneira 100% remota durante o tempo de permanência do Município na Fase Vermelha do Plano São Paulo". Hortolândia se antecipou à região e entrou na fase vermelha já nesta quinta (4).

Hortolândia já havia adotado lockdown das 21h às 5h desde sexta-feira (26), somente podendo circular pelas ruas trabalhadores em trajeto de ida e volta, entregadores e funcionários de hospitais e farmácias e moradores que precisam ir a hospitais, clínicas e farmácias, únicos locais que poderão atender presencialmente no horário. Com a mudança da região toda para a fase vermelha, o município aumentou o horário do lockdown para das 20h às 5h.

Nesta quinta, eram 72 pacientes da cidade internados com coronavírus ou suspeita. Além disso, o prefeito da cidade, Angelo Perugini (PSD), está há mais de um mês internado na UTI em hospital de São Paulo com a doença.

Desde o início da pandemia, Hortolândia tem sido linha de frente na região de Americana na tomada de medidas mais restritivas. O município adiou a volta das aulas da rede municipal antes de todos os vizinhos e de reunião entre os prefeitos da RMC (Região Metropolitana de Campinas) que selou a decisão na maioria das cidades vizinhas.

A Prefeitura também afirmou que pretende vacinar os professores da rede municipal e, se não for possível, testá-los antes da retomada, por ora anunciada para abril, como na maioria das cidades da RMC. No ano passado, também foi a primeira administração da região de Americana a afirmar que as aulas presenciais da rede municipal só voltariam a partir de 2021.


COBRANÇA

A reportagem questionou todas as outras prefeituras da região sobre suspensão das aulas presenciais durante a fase vermelha, mas não houve respostas. Em Assis, interior de São Paulo, decreto municipal suspendeu aulas presenciais de todas as redes de ensino na cidade durante a fase vermelha desde o fim de janeiro.

Na sessão da Câmara de Americana desta quinta-feira (4), a vereadora Professora Juliana (PT) citou a cidade e fez apelo ao prefeito Chico Sardelli (PV). "Faço apelo, que tome medidas mais restritivas, que suspenda as aulas presenciais, já que o irresponsável do (João) Doria (governador de São Paulo) manteve as escolas estaduais abertas e o genocida do Bolsonaro é negligente", disse.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 02 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/