Terça, 28 Junho 2022

Investigações de padre e bispo são transferidas

Investigações de padre e bispo são transferidas

A investigação conduzida pela Polícia Civil para apurar denúncias de supostos crimes de abuso sexual de menores e apropriação indébita de recursos da
A investigação conduzida pela Polícia Civil para apurar denúncias de supostos crimes de abuso sexual de menores e apropriação indébita de recursos da Igreja Católica foi transferida para Piracicaba.

A reportagem do TODODIA apurou que os inquéritos policiais abertos em janeiro nas cidades de Americana, Araras e Limeira - nos quais são investigados o padre Pedro Leandro Ricardo, de Americana, e o bispo da Diocese de Limeira, Dom Vilson Dias de Oliveira - agora estão a cargo do Deinter-9 (Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior), em Piracicaba.

A SSP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo) e o Deinter-9 foram questionados ontem sobre a transferência, mas informaram apenas que as investigações correm em "segredo de Justiça", e por isso não são comentadas.

Os inquéritos foram originados a partir de um "dossiê", de 74 páginas, com denúncias contra os membros da Igreja.

O papelório foi entregue ao MP (Ministério Público) pela deputada estadual Leci Brandão (PCdoB).

Nas denúncias, o bispo e o padre são acusados de desviar recursos da Igreja para fins pessoais.

Contra o padre, especificamente, ainda pesam denúncias de abuso sexual de menores, entre 13 a 17 anos, que seriam acólitos (coroinhas) da Igreja - tanto em Americana, quanto em Limeira e Araras, por onde ele passou.

O MP requisitou à Polícia Civil a instauração dos inquéritos nos três municípios. Ambos os religiosos negam os crimes.

Os sacerdotes também são investigados em apuração interna da Igreja. A primeira delas, sobre o padre Leandro, deve ser concluída e enviada para o Vaticano no início de abril, segundo a Diocese de Limeira. Já o processo canônico envolvendo o bispo de Limeira é conduzido pelo bispo de Lorena, Dom João Inácio Müller, a pedido da Nunciatura Apostólica, que representa o Vaticano no Brasil.

Além de ter supostamente utilizado recursos da Igreja em benefício particular, o bispo Dom Vilson teria acobertado os supostos abusos do padre.

O padre foi afastado de suas funções de Reitor na Basílica Santo Antônio de Pádua, em Americana, em janeiro, após o início das investigações. Já Dom Vilson continua trabalhando normalmente como bispo diocesano de Limeira.

 
 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/