Quinta, 26 Mai 2022

Kit merenda chega às mães de alunos com alimentos estragados

Kit merenda chega às mães de alunos com alimentos estragados

Mães de alunos de escola municipal da Zona Oeste de Santa Bárbara denunciaram o kit merenda, entregue pela prefeitura, com comidas estragadas. As maio

Mães de alunos de escola municipal da Zona Oeste de Santa Bárbara denunciaram o kit merenda, entregue pela prefeitura, com comidas estragadas. As maiores reclamações são do estado das batatas, que muitas teriam recebido os legumes podres, além de pães embolorados e maçãs estragadas. A prefeitura disse que trocou os kits de quem a informou.

Uma mãe de aluno que pediu para não ser identificada relata que recentemente o kit está chegando com problemas nos alimentos de hortifruti. "É uma falta de respeito. Para muitas famílias esse kit é só um complemento, mas para outras, é o que tem para comer no dia. Deviam olhar com mais preocupação, é dinheiro público e direito das crianças", relatou. "Está acontecendo com muita gente, precisamos de uma informação, se dá para trocar, como faz, porque continuar assim não dá", completou.

Por conta da pandemia e dos protocolos de saúde, as mães não podem conferir o kit, apenas retirá-lo. Maria Laura Morais, 67, mãe de aluna da escola, conta quando abriu o kit e teve surpresa negativa com as batatas. "Quando abri a sacola, que fedor. Vieram horríveis as batatas, podres, não deu para usar. As maçãs estragadas também. Ninguém merece comer isso", contou.

A reportagem teve acesso a mensagens do grupo das mães de alunos da escola, no qual reclamam de batatas, maçãs e pães mofados. Os relatos são de que "as batatas estavam péssimas"; que "tinham batatas podres no saco e acabou pegando cheiro na maçãs"; que as maçãs vieram "quase todas passadas e  estragadas, mas deu para usar".  O problema, segundo elas, é a qualidade destes produtos específicos.

O vereador Eliel Miranda (PSD) protocolou ontem na Câmara requerimento questionando a prefeitura sobre o kit merenda com pães mofados e batatas estragadas e de quem é a responsabilidade, além de perguntar como o Executivo faz o acompanhamento e controle de qualidade dos alimentos dados aos munícipes no kit merenda.

"Fico indignado, diante da pandemia, onde as pessoas estão famintas, necessitando de comida, e a prefeitura tem coragem de entregar alimento desta qualidade. Vamos ver se vão investigar o caso, vamos fiscalizar para que isso não aconteça mais", cobrou. "O povo paga os tributos municipais e merece o melhor", finalizou.

A prefeitura informou em nota que, segundo a Secretaria de Educação, os produtos chegam no Setor de Alimentação Escolar e depois são encaminhados às escolas para a montagem dos kits.

"Os mesmos são conferidos e a orientação é que sejam trocados caso apresentem algum problema. Os produtos que chegaram até às famílias com algum problema foram substituídos assim que informaram a escola", aponta.

A Secretaria de Educação tem dado kit alimentação para as famílias de alunos das escolas municipais que manifestarem interesse desde 2020. No ano passado, a pasta entregou cerca de 87 mil kits para 11 mil famílias. Por conta da pandemia, a merenda que era consumida na escola é entregue aos pais para levar para casa.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 26 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/