Domingo, 25 Julho 2021

Nova Odessa adia aulas presenciais para julho

Nova OdessaAdiamento

Nova Odessa adia aulas presenciais para julho

Com a decisão, as aulas presenciais só devem voltar após o recesso escolar, que acontece entre os dias 5 e 17 de julho
 

As aulas estavam previstas para recomeçar na próxima segunda-feira (7), mas com o aumento no casos de covid, a prefeitura optou pelo adiamento (Foto: Arquivo/ Todo Dia)

A Secretaria de Educação de Nova Odessa publicou nesta quarta-feira (2) uma nova resolução prevendo para o dia 19 de julho a retomada parcial das aulas presenciais na rede municipal de ensino, que estavam previstas para recomeçar na próxima segunda-feira (7).

Com a decisão, as aulas presenciais só devem voltar após o recesso escolar, que acontece entre os dias 5 e 17 de julho.

A rede municipal em Nova Odessa, mantida pela prefeitura, possui 25 unidades, entre creches, pré-escolas e escolas de Ensino Fundamental I, e conta com 55 diretores e especialistas, 400 professores, 200 integrantes nas equipes de apoio, atendendo atende cerca de 5,6 mil alunos.

SÓ VIRTUAL

Nova Odessa iniciou as aulas virtuais do ano letivo 2021 no dia 10 de fevereiro, com uma previsão inicial de retorno presencial parcial das aulas para maio.

No entanto, o agravamento da pandemia da Covid-19 já levou os gestores da Educação municipal, por duas vezes, a optarem pelo adiamento - primeiro para o dia 7 de junho e, agora, para 19 de julho.

São Paulo segue na fase de transição do Plano São Paulo, com tendência de agravamento da pandemia nas próximas semanas.

De qualquer forma, a retomada das aulas presenciais será gradual e se dará, como previsto anteriormente, com até 35% dos alunos em sala de aula por dia, alternadamente, seguindo todos os protocolos sanitários e de segurança, segundo a prefeitura.

"Nossa intenção é preservar a saúde dos profissionais da Educação, dos alunos e seus familiares. Para isso, estamos nos baseando nas medidas indicadas pela OMS (Organização Mundial de Saúde) para conter a pandemia da Covid-19, o decreto municipal que regula o atendimento presencial ao público em estabelecimentos comerciais e de serviços e o andamento do Plano São Paulo", afirmou o secretário municipal de Educação, José Jorge Teixeira.

A resolução assinada pelo secretário ainda mantém o funcionamento das unidades escolares das 8h às 17h para atendimento ao público externo, recebimento de mercadorias, atividades de replanejamento do ano letivo, limpeza e organização dos espaços, sendo que, até o retorno presencial e parcial dos alunos, todos os servidores cumprirão normalmente os horários de trabalho.

Já a partir do dia 19 de julho, os servidores imunizados com as duas doses das vacinas deverão retornar ao horário normal e presencial de trabalho após 15 dias da última aplicação.

Para os educadores de Desenvolvimento Infantil responsáveis pelos Berçários e os professores que atuam no Ensino Fundamental e na Educação de Jovens e Adultos, ainda não imunizados, o texto determina o cumprimento de jornada parcialmente remota, com convocação semanal para cumprir atividade na escola em períodos preestabelecidos.

"Nos próximos dias as famílias dos alunos estarão recebendo uma cartilha com o protocolo de volta às aulas, explicando os cuidados que o aluno precisa manter para reduzir os riscos de contaminação do coronavírus no ambiente escolar", complementou o secretário 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 26 Julho 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/